Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência das vias de sinalização mTOR, STAT1/3 e iNOS na atividade de células dendríticas tolerogênicas

Processo: 14/19492-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de agosto de 2015 - 31 de julho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Liana Maria Cardoso Verinaud
Beneficiário:Liana Maria Cardoso Verinaud
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Rodolfo Thomé
Assunto(s):Células dendríticas  Inflamação  Cloroquina  Linfócitos T reguladores  Doenças autoimunes 

Resumo

Células dendríticas (DCs) são capazes de polarizar a resposta imune para um contexto inflamatório ou anti-inflamatório dependendo do seu estágio de maturação/ativação, gerando células T reguladoras ou com perfil Th1, Th2, Th9 e Th17. DCs imaturas também são chamadas de tolerogênicas. Um número crescente de estudos têm demonstrado que a modulação de DCs é uma abordagem inovadora no controle da inflamação crônica observada em doenças autoimunes, como a esclerose múltipla e a artrite reumatóide. Neste contexto, nosso grupo demonstrou que o tratamento com cloroquina (CQ), um agente antimalárico, gerou células dendríticas tolerogênicas (DC-CQ) in vitro. Demonstramos também que as DC-CQ induzem a geração de linfócitos T reguladores e suprimem a ativação e função de células T efetoras. Não obstante, a transferência adotiva de DC-CQ reduziu a neuro-inflamação autoimune em modelo de esclerose múltipla, a Encefalomielite Autoimune Experimental (EAE). Esses achados fomentam a possiblidade da utilização adjunta de DCs tolerogênicas no tratamento de doenças autoimunes. No entanto, a literatura carece de informações a respeito da sinalização intracelular envolvida na atividade moduladora de DCs tolerogênicas. Neste sentido, nos propomos a investigar a influência das vias intracelulares envolvidas no controle metabólico (mTOR), na sinalização por citocinas (STAT1/3) e na atividade efetora (óxido nítrico, NO) de DCs tolerogênicas. Acreditamos que uma melhor compreensão das cascatas de sinalização em DCs tolerogênicas facilitará a identificação de novos compostos com atividade moduladora sobre DCs bem como no desenho de estratégias terapêuticas mais eficazes para controle da inflamação autoimune. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
THOMAZ, LIVIA DE LIMA; PERON, GABRIELA; OLIVEIRA, JANINE; DA ROSA, LARISSA CAMARGO; THOME, RODOLFO; VERINAUD, LIANA. The impact of metabolic reprogramming on dendritic cell function. International Immunopharmacology, v. 63, p. 84-93, OCT 2018. Citações Web of Science: 0.
THOME, RODOLFO; BONFANTI, AMANDA PIRES; RASOULI, JAVAD; MARI, ELISABETH ROSE; ZHANG, GUANG-XIAN; ROSTAMI, ABDOLMOHAMAD; VERINAUD, LIANA. Chloroquine-treated dendritic cells require STAT1 signaling for their tolerogenic activity. European Journal of Immunology, v. 48, n. 7, p. 1228-1234, JUL 2018. Citações Web of Science: 0.
DA COSTA, THIAGO ALVES; DI GANGI, ROSARIA; THOME, RODOLFO; FELISBINO, MARINA BARRETO; BONFANTI, AMANDA PIRES; WATANABE ISHIKAWA, LARISSA LUMI; SARTORI, ALEXANDRINA; BURGER, EVA; VERINAUD, LIANA. Severe Changes in Thymic Microenvironment in a Chronic Experimental Model of Paracoccidioidomycosis. PLoS One, v. 11, n. 10 OCT 13 2016. Citações Web of Science: 1.
THOME, RODOLFO; DE CARVALHO, ANA CAROLINA; DA COSTA, THIAGO ALVES; WATANABE ISHIKAWA, LARISSA LUMI; DE CAMPOS FRAGA-SILVA, THAIS FERNANDA; SARTORI, ALEXANDRINA; RODRIGUES DE OLIVEIRA, ALEXANDRE LEITE; VERINAUD, LIANA. Artesunate Ameliorates Experimental Autoimmune Encephalomyelitis by Inhibiting Leukocyte Migration to the Central Nervous System. CNS Neuroscience & Therapeutics, v. 22, n. 8, p. 707-714, AUG 2016. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.