Busca avançada
Ano de início
Entree

XXVII Semana de Letras e II simpósio Nacional de Estudos da linguagem

Processo: 15/10929-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 31 de agosto de 2015 - 04 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Língua Portuguesa
Pesquisador responsável:Márcio Scheel
Beneficiário:Márcio Scheel
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Tecnologia  Ensino  Literatura  Educação  Estudos interdisciplinares  Linguística 

Resumo

A XXVII Semana de Letras e II Simpósio Nacional de Estudos da Linguagem contará com 09 conferências que deverão abranger as mais diferentes contribuições acerca de questões relacionadas à língua portuguesa, à história da literatura e ao ensino de línguas, bem como as implicações das novas tecnologias no processo de formação dos alunos do curso de licenciatura em letras e dos processos de ensino de forma geral. Os temas das conferências devem abranger o ensino de línguas estrangeiras por meio de ferramentas tecnológicas, a produção literária no ciberespaço, o papel do professor transmidiático, a formação de registros sociolinguísticos da cultura popular urbana, as dimensões da política educacional no Brasil nos anos 2000, o uso de narrativas gráficas na educação, o uso da música na literatura e a construção de sentidos dentro do território nacional. Além das conferências, a Semana de Letras conta com 05 mesas redondas compostas por nomes representativos dos estudos literários, linguísticos e educacionais. Além dos pesquisadores vindos das principais universidades do Estado de São Paulo, o evento conta, também, com renomados pesquisadores de outras regiões e universidades brasileiras. A Semana de Letras oferece um amplo conjunto de minicursos, ministrados pelos docentes do Ibilce (UNESP/SJRP), de outras instituições, alunos de pós-graduação, entre outros, e que permitem apresentar os resultados mais importantes de suas pesquisas. Por fim, a programação abre-se para a apresentação de trabalhos por meio de comunicações orais e paineis. (AU)