Busca avançada
Ano de início
Entree

(I)Instalação de linhas de gases especiais para laboratórios dos Centros de Pesquisa do IPEN - parte 3 e (II)Projeto e-Science

Processo: 15/14689-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reserva Técnica para Infra-estrutura Institucional de Pesquisa
Vigência: 01 de agosto de 2015 - 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Nuclear - Aplicações de Radioisótopos
Pesquisador responsável:Marcelo Linardi
Beneficiário:Marcelo Linardi
Instituição-sede: Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (IPEN). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Tecnologia da informação  Tecnologia nuclear 

Resumo

A utilização deste recurso FAPESP será destinada à construção de linhas de gases especiais para diversos laboratórios de pesquisa, espalhados pelos seus diferentes Centros (terceira parte) e para estudos de implantação de projeto e-science no IPEN, tendência mundial em coleta e armazenamento de dados de pesquisas científicas.A motivação/justificativa para estas aplicações foram:(I)Linhas de gases: além de atender às pesquisas, o atendimento a normas de segurança e boas práticas de laboratório, exigidas pelo Termo de Ajuste de Conduta - TAC-IBAMA, assinado pelo IPEN, consolidando o compromisso institucional de modificações físicas em seus laboratórios, segundo várias normas. A construção de linhas de gases, para centralização externa dos cilindros, é uma imposição do TAC-IBAMA. Também atendendo à ISO 14001, que não permite a presença de cilindros de gases de alta pressão no interior dos laboratórios. Logo, eram necessárias providências para mitigar este problema grave de segurança nas instalações de gases especiais nas unidades de pesquisa do IPEN, possibilitando que as mesmas ocorram com sucesso. Trata-se da terceira parte de viabilização desta ação na casa.(II)E-Science: um dos pilares da ciência é a possibilidade de reprodução dos resultados de pesquisas científicas por pesquisadores independentes, tornando possível a validação dos métodos, dos resultados e suas conclusões. No IPEN há diversas pesquisas que geram um volume significativo de dados. Portanto, a criação de uma metodologia e infraestrutura, que possam embarcar essa nova tendência, permitindo a implantação de fluxos de trabalho, processos e bancos dados, buscando solucionar o que hoje se transformou em um importante gargalo da pesquisa científica tornou-se imperativo para algumas pesquisas que geram grande volume de dados. O objetivo é de organizar, classificar, selecionar, compartilhar e garantir acesso ao gigantesco volume de dados gerados nos últimos anos em áreas específicas, e cruzar dados e variáveis diversas e possibilitar análises mais abrangentes que as atuais inerentes à especificidade de cada área.(I)Instalação de Linhas de Gases Especiais para Laboratórios dos Centros de Pesquisa do IPEN - Parte 3Os Centros de Pesquisa do IPEN contemplados nesta solicitação são:CCTM: Centro de Ciência e Tecnologia de MateriaisCTR: Centro de Tecnologia das RadiaçõesGMR (DS): Gerencia de Metrologia das RadiaçõesCLA: Centro de Lasers e AplicaçõesCB: Centro de BiotecnologiaCCCH: Centro de Células a Combustível e HidrogênioCCN: Centro de Combustível Nuclear(II)Projeto e-ScienceComo já descrito acima, um dos pilares da ciência é a possibilidade de reprodução dos resultados de pesquisas científicas por pesquisadores independentes, tornando possível a validação dos métodos, dos resultados e suas conclusões.Para que isto seja possível no cenário atual, onde a produção de dados científicos tomou uma proporção gigantesca ("big data"), métodos sistemáticos de armazenamento, curadoria e disponibilização dos dados precisam ser implementados.Diante desta avalanche de dados disponíveis, todo o processo científico é impactado, possibilitando o surgimento nos dias atuais, de um novo paradigma científico: a e-Science, (ou e-Ciência). Este novo paradigma, denominado "O quarto Paradigma" da exploração científica (Jim Gray), distingue a ciência intensiva em dados da ciência computacional tradicional. Conforme definido e utilizado correntemente no Brasil (FAPESP Call for Research Proposals - e-Science), o termo e-Science (ou e-Ciência no Brasil) refere-se a métodos de obtenção de resultados científicos através da utilização de computação intensiva, usualmente paralela, e/ou grande volume de dados.Na chamada de propostas mencionada acima, a ênfase são projetos relevantes que envolvam modelos matemáticos, repositórios digitais e gerenciamento de dados, novos hardwares, softwares, protocolos, ferramentas e serviços, voltados para atender demandas. (AU)