Busca avançada
Ano de início
Entree

Temperamentos inibido e desinibido em crianças de 24 a 35 meses de idade e a associação com o ambiente familiar e a violência doméstica contra a criança

Resumo

O temperamento predominantemente inibido (quietude, medo, retraimento) e predominantemente desinibido (impulsividade, procura por novidade, etc.) são grupos de risco correlacionados, respectivamente, com o desenvolvimento de transtornos de ansiedade social; e transtorno de déficit de atenção e hiperatividade / transtorno de conduta / transtornos do humor, na idade escolar. Os grupos de risco, por definição, são aqueles com indivíduos mais vulneráveis a um determinado problema de saúde mental, que potencializam o custo-eficácia de campanhas de prevenção. Em crianças até 3 anos de idade as informações científicas são insuficientes para delimitar grupos que sejam mais vulneráveis aos problemas de saúde mental. Objetivo: Determinar a prevalência dos temperamentos inibido e desinibido numa amostra de crianças de 24 a 35 meses de idade e verificar sua associação com o ambiente familiar e a violência doméstica contra a criança. Método: Estudo epidemiológico longitudinal com 300 mães e crianças de 24 a 35 meses de idade que fazem parte do estudo de coorte da zona oeste de São Paulo (Processo CNPq no 573974/2008-0; FAPESP 2008/57896-8) através da observação do comportamento da criança frente a situações de novidade. O funcionamento do ambiente familiar e a violência doméstica serão avaliados por meio de questionários e visitas domiciliares. Resultados esperados: A prevalência de temperamentos inibido e desinibido numa amostra de crianças entre 24 e 35 meses será determinada assim como a sua associação com fatores de risco possibilitando a delimitação de um grupo de risco passível de intervenções preventivas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)