Busca avançada
Ano de início
Entree

Aspectos epidemiológicos do Toxoplasma gondii em animais domésticos e silvestres da fauna amazônica

Processo: 15/11530-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de setembro de 2015 - 31 de agosto de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Solange Maria Gennari
Beneficiário:Solange Maria Gennari
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Antonio Humberto Hamad Minervino ; Arlei Marcili ; Chunlei Su ; Daniel Ajzenberg ; Hilda Fátima de Jesus Pena
Bolsa(s) vinculada(s):18/05727-0 - Aspectos epidemiológicos do Toxoplasma gondii em animais domésticos e silvestres da fauna amazônica, BP.TT
17/24848-0 - Detecção de anticorpos anti-Toxoplasma gondii e anti-Neospora caninum e isolamento de Toxoplasma gondii em galinhas caipiras da região amazônica, BP.IC
15/23605-0 - Impacto da urbanização sobre a transmissão de Toxoplasma gondii, BP.PD
15/23472-0 - Desenvolvimento de uma nova geração de marcadores genéticos para estudos de epidemiologia molecular e genética de populações de Toxoplasma gondii, BP.DD
Assunto(s):Doenças parasitárias  Coccidia  Toxoplasma gondii  Sarcocystidae  Fauna  Amazônia 

Resumo

O presente projeto visa estudar aspectos epidemiológicos do Toxoplasma gondii e de outros coccídios da Família Sarcocystidae, de importância médica e veterinária na região Amazônica do Brasil. A família Sarcocystidae é dividida em 3 subfamílias: Sarcocystinae, Cystoisosporinae e Toxoplasmatinae, sendo esta última uma subfamília com poucas espécies agrupadas nos gêneros Toxoplasma, Neospora, Hammondia e Besnoitia, e nela estão os parasitos de maior importância em saúde animal e humana. Dentre estes coccídios, por sua importância zoonótica, destaca-se o T. gondii, agente de uma das infecções mais comuns do Homem e de mamíferos e aves. Existe um grande interesse na investigação molecular de genótipos de T. gondii provenientes de animais e humanos, para verificar a correlação entre os isolados encontrada e suas propriedades biológicas, bem como rastrear, epidemiologicamente o agente para a identificação de fontes de infecção ou vias de transmissão. As técnicas de epidemiologia molecular têm sido de grande importância nesses estudos e por meio delas uma diversidade genética extremamente limitada foi observada em amostras do hemisfério norte e de outras regiões do mundo. Entretanto, estudos com isolados do Brasil mostraram que estes são biológica e geneticamente diferentes daqueles da América do Norte e Europa, com elevada patogenicidade e alta diversidade. Há estudos mostrando que isolados de T. gondii da região Amazônica da Guiana Francesa, causam um quadro clínico bastante diverso e muito grave em humanos. Trabalhos recentes também apontam para um ramo filogenético exclusivo de T. gondii amazônico. Apesar do número relativamente alto de isolados já genotipados no Brasil, estas ainda são insuficientes para conclusões em estudos de genética de populações que auxiliariam na explicação dessas diferenças, e a região norte do país, onde se localiza a grande parte da Amazônia, está muito pouco estudada. Assim este projeto pretende isolar T. gondii de diferentes localidades e espécies animais para estudos de genotipagem e do genoma do T. gondii de isolados com diferentes padrões biológicos e genotípicos. Quando da pesquisa de T. gondii nas amostras de tecidos animais outros coccídios a ele relacionados certamente serão obtidos, e estes também serão analisados com métodos moleculares e trarão informações de grande importância para o estudo desses coccídios, em especial em animais selvagens, no Brasil, para os quais estas informações são inexistentes. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Bolsa de pós-doutorado em Medicina Veterinária