Busca avançada
Ano de início
Entree

RTI.2015 - Pedido de patente de compostos análogos da colchicina com atividade antineoplásica (2015-2016)

Processo: 15/14164-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Reserva Técnica para Infra-estrutura Institucional de Pesquisa
Vigência: 01 de setembro de 2015 - 31 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:José Andrés Yunes
Beneficiário:José Andrés Yunes
Instituição-sede: Centro Infantil de Investigações Hematológicas Dr Domingos A Boldrini (CIB). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Leucemia  Antineoplásicos  Oncologia 

Resumo

Os microtúbulos celulares são um dos poucos alvos anticâncer extensamente validados na clínica. Agentes anti-tubulin que interagem com o sítio de ligação da colchicina vem despertando muito interesse para desenvolvimento de novos farmacos contra o câncer. Em colaboração com pesquisadores da UFSC (Univ Federal Santa Catarina) projetamos, sintetizados e testados uma série de análogos de colchicina, avaliando o seu potencial como agentes anti-câncer. Alguns dos compostos obtidos mostraram efeito anti-leucemia em concentração nanomolar, bloqueio da progressão do ciclo celular em G2/M e indução de morte celular por apoptose. Uma única dose semanal i.p. de 1 mg/kg de um destes análogos de colchicina retardou significativamente a progressão da leucemia linfoblástica aguda humana em camundongos NOD/scid, sendo o efeito comparável ao obtido com vincristina, conforme avaliado pela enumeração das células leucêmicas no sangue periférico, medula óssea, baço e fígado. Nenhuma toxicidade foi registada. Os animais tratados um mês com o análogo da colchicina sobreviveram significativamente mais do que os animais do grupo controle: 69 dias contra 36 dias, com a dose mais elevada do composto (0.5mg/kg/3x por semana). Estes dados foram recentemente publicados no European Journal of Medicinal Chemistry (doi: 10.1016/j.ejmech.2015.02.041) e patenteados no Brasil em 25/11/2011. Nossa instituição não tem Agência de Inovação, daí a necessidade de contratarmos serviço de terceiros para registro de propriedade intelectual internacional. O PCT (Patent Cooperation Treaty) e maior parte dos gastos para depósito internacional da patente em questão foram pagos com recursos da RTI exercício 2010 e 2013. Ainda falta pagar aproximadamente R$ 9.000,00 do pedido de patente Chinês e Canadense, bem como, gastos futuros, dificil de estimar, para formalizar resposta aos questionamentos da etapa de análise do pedido de patente. Esforços vem sendo realizados para a exploração desta patente junto à empresa Cristália. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)