Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da estimulação nociceptiva inflamatória em ratos recém-nascidos: alterações neurobiológicas e repercussões comportamentais na vida adulta

Processo: 15/09888-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de setembro de 2015 - 31 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Luciene Covolan
Beneficiário:Luciene Covolan
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Antônio Carlos Guimarães de Almeida ; Deborah Suchecki ; Ricardo Borges Machado
Assunto(s):Neurofisiologia  Recém-nascido  Unidades de terapia intensiva neonatal  Hipocampo  Comportamento e mecanismos comportamentais  Privação de sono  Testes de nocicepção 

Resumo

Procedimentos invasivos dolorosos frequentemente são realizados em recém-nascidos admitidos nas unidades de terapia intensiva (UTI). Os efeitos agudos e os de longo prazo causados por estes estímulos podem ser investigados em modelos animais, como o de ratos recém-nascidos. Estudos anteriores têm demonstrado que animais submetidos a estímulo nociceptivo no período neonatal apresentam alterações comportamentais tais como sinais de ansiedade ou depressão. Nas mesmas condições, estímulos neonatais também provocam aumento na taxa de neurogênese e ativação celular no giro denteado do hipocampo. Assim, é de grande interesse investigar se tais alterações celulares podem ser correlacionadas às variações no comportamento. Também é certo que eventos estressantes na vida adulta podem trazer a tona manifestações comportamentais que outrora se encontravam em estado latente e que eventos estressantes em períodos críticos do desenvolvimento podem minar os mecanismos de resiliência ao estresse. Diante deste cenário, a proposta do estudo é seguir três linhas de investigação a partir da estimulação nociceptiva neonatal (induzida no primeiro ou oitavo dia pós-natal, com a injeção intraplantar de CFA -complete Freund's adjuvant): I - parâmetros comportamentais indicativos de comportamento do tipo-ansioso e do tipo-depressivo em animais após desafio (estresse de contenção de movimentos); II - análise dos parâmetros de sono (macro e micro-arquitetura) em condições basal, pós-desafio e frente à privação de sono (resposta homeostática); III - mecanismos celulares envolvidos, como análise eletrofisiológia do hipocampo (LTP), quantificação de monoaminas centrais e expressão de receptores (5-HT1A) e de fatores de sinalização (p-CREB) em estruturas chaves para regulação do comportamento emocional. (AU)