Busca avançada
Ano de início
Entree

Teorias da causalidade e ação humana na filosofia grega antiga

Processo: 15/05317-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de setembro de 2015 - 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Marco Antônio de Ávila Zingano
Beneficiário:Marco Antônio de Ávila Zingano
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesquisadores principais:
( Últimos )
Daniel Rossi Nunes Lopes ; Fátima Regina Rodrigues Évora ; Nuno Manuel Morgadinho dos Santos Coelho ; Roberto Bolzani Filho
Pesquisadores principais:
( Antigos )
Evan Robert Keeling
Pesq. associados:Fernando Maciel Gazoni ; Luiz Henrique Lopes dos Santos ; Paulo Fernando Tadeu Ferreira
Auxílios(s) vinculado(s):19/20694-3 - Pensando a arte pela relação de causalidade: um estudo da Poética de Aristóteles, AV.EXT
19/16414-5 - O indivíduo e a cidade: relações políticas e humanas em Aristóteles e sua época, AP.R SPRINT
18/16020-4 - V Conferência da Sociedade Brasileira de Filosofia Analítica, AR.BR
+ mais auxílios vinculados 18/02035-0 - A causalidade em geometria de acordo com o tratado pseudo-Aristotélico De Lineis Insecabilibus, AV.EXT
16/09861-7 - Método, causalidade e bem na ética aristotélica, AV.BR
16/17405-1 - 2º Congresso Português de Filosofia, AR.EXT
16/05551-3 - Protágoras de Platão, PUB.LVR.BR - menos auxílios vinculados
Bolsa(s) vinculada(s):20/03144-7 - A Matéria e a Vida. A finalidade como função no livro IV dos Meteorológicos de Aristóteles., BP.PD
20/05994-8 - Prolegômenos a educação sentimental: À¬¸¿Â, DÁµ¾¹Â e a constituição das motivações não-racionais na filosofia de Aristóteles, BP.DR
19/13987-4 - Perspectivismo, incomensurabilidade e prazer em Platão, BP.DR
+ mais bolsas vinculadas 19/01323-4 - Tradição e inovação em Les Météores de René Descartes: entre o rompimento com o aristotelismo e a continuidade com pensamento escolástico, BP.DR
19/20698-9 - A crítica à teoria clássica das ideias de Platão tal como apresentada no diálogo Parmênides, BP.IC
19/05555-7 - Razão prática e a determinação dos fins da ação em Aristóteles, BP.DR
17/18451-0 - A vergonha nos diálogos de Platão, BP.DR
17/03295-2 - A semelhança como homonímia não-acidental em Aristóteles: o caso da amizade, BP.MS
16/11249-8 - Protágoras na Filosofia Grega Antiga, BE.PQ
16/05333-6 - A tradição aristotélica do comentário do 'De Anima', BP.PD
16/05983-0 - Ação voluntária na 'Ética Eudêmia' de Aristóteles: razão, responsabilidade e imputação, BP.PD
16/11848-9 - Determinismo e compatibilismo no Estoicismo, BP.PD
16/04948-7 - A justiça como 'harmonia psíquica' e a tripartição da alma na 'República' de Platão, BP.MS
15/22490-5 - 'Eph' hêmin', determinismo e responsabilidade moral em Aristóteles, BP.DR
15/21196-6 - Doutrina da Recordação no Mênon de Platão: um estudo das posições de dois autores sobre as relações entre Recordação e o Paradoxo de Mênon, BP.IC
14/17154-3 - O papel da matéria nos livros Z e H da Metafísica de Aristóteles, BP.PD - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Filosofia grega  Responsabilidade  Aristotelismo  Platonismo  Causalidade 

Resumo

A noção de causa tem um papel central na investigação filosófica da Antiguidade. Dos pré-socráticos à filosofia grega tardia, é sempre objeto de investigação não somente o que é causa de quê, mas também, e fundamentalmente, o que se quer entender por algo ser a causa de algo. Há um estreito vínculo, na filosofia grega, entre uma doutrina da causalidade, dirigida em especial ao mundo físico, e a da responsabilidade moral, central no domínio humano das ações. Já na linguagem corrente do grego antigo tal estreita relação é visível, pois aitios designa quem é o responsável por algo, prioritariamente no sentido jurídico negativo de quem é o "culpado" por algo; rapidamente, contudo, o uso da língua expande o sentido negativo de culpa a um sentido geral de responsabilidade, que engloba também os casos a serem louvados, e, a esta primeira expansão no uso do termo acrescenta-se um outro, de caráter agora claramente filosófico, que se aplica em especial à noção de aitia e que a desvincula do estrito domínio humano, aplicando-a a todas as coisas, o que gera o sentido nosso familiar de "causa", "o que está na produção, na origem de algo". A noção geral de causa, particularmente decisiva no discurso sobre a natureza, guardará sempre, porém, está ligação com a noção de responsabilidade na ação humana, onde, aliás, tem sua origem. O presente projeto visa a estudar as diferentes propostas e teses apresentadas pelos filósofos gregos antigos a respeito da natureza da causa e, em estreita relação com esse tema, busca igualmente mapear a reflexão sobre a ação humana e sobre o modo como o homem pode ser inscrito como causa de certos eventos, a saber, como causa de suas ações. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)