Busca avançada
Ano de início
Entree

Mosquito (Diptera: Culicidae) fauna in Parks in greater São Paulo, Brazil

Processo: 15/17553-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de outubro de 2015 - 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Entomologia e Malacologia de Parasitos e Vetores
Pesquisador responsável:Mauro Toledo Marrelli
Beneficiário:Mauro Toledo Marrelli
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Entomologia médica  Diversidade  Mosquitos 

Resumo

Em São Paulo os parques municipais preservam resquícios da vegetação de Mata Atlântica, comportam lagos e nascentes, servem de abrigos para mamíferos, aves e artrópodes vetores. São frequentados pela população humana como ambientes de lazer. A zona Leste da cidade possui o maior índice populacional de habitantes e 24 parques municipais. O objetivo deste trabalho foi conhecer a fauna de Culicidae de dois parques da zona Leste da cidade e avaliar a presença de espécies potencialmente bioindicadoras e vetoras de patógenos ao homem. Foram feitas coletas mensais de culicídeos entre março de 2011 a fevereiro de 2012 no Parque do Carmo e no Parque Chico Mendes, com aspiradores elétricos, armadilhas de Shannon e CDC para mosquitos adultos e concha entomológica e bombas manuais de sucção para os imaturos. Para verificar a suficiência amostral foram construídas curvas de acúmulo de espécies por amostragem e a riqueza total foi estimada pelo método Jackknife 1, ambos gerados pelo programa EstimateS. No parque do Carmo foram coletados 1.092 culicídeos, distribuídos em nove gêneros (Aedes, Anopheles, Coquillettidia, Culex, Limatus, Mansonia, Trichoprosopon, Toxorhynchites e Uranotaenia), distribuídos em 19 unidades taxonômicas. Coquillettidia venezuelensis(Theobald 1912), Aedes scapularis (Rondani 1848)e Culex (Culex) spp. Linnaeus 1758 foram os adultos mais abundantes e Culex (Melanoconion) spp. Theobald 1903 e Anopheles strodei Root 1926 os imaturos. No Parque Chico Mendes obteve-se 4.487 mosquitos, distribuídos em seis gêneros e 18 unidades taxonômicas. Culex (Cux.) spp. e Ae. scapularis foram os mais abundantes dos adultos e Ae. albopictus (Skuse 1984) dos imaturos. As curvas de acúmulo de espécies por amostragem em ambos os parques chegaram próximas à assíntota e a estimativa de riqueza total mostrou-se próxima à riqueza observada. Alguns táxons de culicídeos são bioindicadores das condições ambientais dos locais onde vivem, portanto é necessário acompanhar a fauna nativa dos parques municipais porque várias espécies encontradas têm mostrado competência e capacidade para veicular patógenos e arbovírus. (AU)