Busca avançada
Ano de início
Entree

Fluxos de mercúrio na bacia do Rio Negro, Amazônia

Processo: 00/13517-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de maio de 2001 - 31 de agosto de 2004
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Wilson de Figueiredo Jardim
Beneficiário:Wilson de Figueiredo Jardim
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):03/12563-8 - Interações entre mercúrio (II) e substâncias húmicas aquáticas de diferentes tamanhos moleculares, extraídas de amostras coletadas no médio Rio Negro - AM, BP.DR
02/03395-1 - Avaliação da contaminação da Bacia do Rio Negro por compostos organomercuriais, BP.DR
02/02360-0 - Fluxos de mercúrio na bacia do Rio Negro-Amazônia: caracterizações de mercúrio em solos e substâncias húmica, BP.MS
+ mais bolsas vinculadas 02/03795-0 - Avaliação do potencial tóxico de mercúrio em águas naturais, BP.IC
02/00700-8 - Fluxos de mercúrio na Bacia do Rio Negro-Amazônia: interações entre mercúrio e substâncias húmicas de solos, BP.PD
02/00699-0 - Extração e purificação de substâncias húmicas de solos da Bacia do Rio Negro, Amazônia, BP.IC
01/10532-2 - Fluxos de mercúrio na bacia do Rio Negro, AM, BP.TT - menos bolsas vinculadas
Assunto(s):Poluição da água  Metais pesados  Mercúrio (elemento químico)  Bacia hidrográfica  Bacia amazônica  Mudança climática 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Contribuições...climáticas_116_155_155.pdf

Resumo

Este projeto temático é de importância estratégica para o país, uma vez que busca gerar conhecimentos detalhados sobre a dinâmica do mercúrio na bacia do Rio Negro, Amazônia. Para atingir este objetivo principal, o projeto reune uma equipe multiinstitucional (UNICAMP, UNESP, PUC-Campinas), engajada em quantificar os estoques químicos nos vários reservatórios, realizar medidas dos fluxos nas interfaces água/atmosfera e solo/atmosfera, procurando identificar e esclarecer os mecanismos e agentes controladores destes processos. Para que este objetivo central seja atingido, a equipe propõe as seguintes atividades: (a) validação de métodos analíticos para a determinação de mercúrio nas matrizes de interesse e implementação de métodos de quantificação de fluxos inter-reservatórios de mercúdio; (b) dinâmica da transferência do metal na interface água/atmosfera, identificando e quantificando fluxos invasivos e evasivos nessa interface, bem como o papel de parâmetros ambientais tais como o pH das águas, intensidade da radiação solar, teor de matéria orgânica dissolvida e oxidantes naturais, estabelecendo mecanismos que expliquem a formação e evasão/invasão de mercúrio grosso; (c) dinâmica da transferência do metal presente no solo para a atmosfera, identificando e quantificando fluxos de emissão e deposição de mercúrio gasoso nessa interface e sua dependência quanto ao tipo de solo e da cobertura vegetal, bem como de fatores tais como umidade e temperatura do solo, intensidade da radiação luminosa, temperatura e umidade do ar; (d) quantificação do estoque pedológico do metal na bacia em função do tipo de solo, estabelecendo o papel do material húmico no controle da especiação de mercúrio nos solos e na sua lixiviação para o sistema aquático. A análise integrada dos resultados gerados neste projeto para as diferentes matrizes estudadas, tanto nos trabalhos de campo como nos de laboratório, somados a outros resultados disponíveis na literatura, irão gerar o principal produto deste projeto, ou seja, um modelo para o ciclo do mercúrio na bacia do Rio Negro. Este modelo serve como base para uma avaliação mais fidedigna do valor econômico dos recursos hídricos da região frente ao grau de contaminação detectado, bem como da capacidade de suporte desta bacia. Cabe ressaltar que estes parâmetros são raramente avaliados por pesquisadores brasileiros, e que são de importância estratégica não apenas no cenário internacional, mas principalmente para nortear o manejo adequado destes recursos dentro de um novo modelo econômico para as próximas décadas. (AU)

Publicações científicas (11)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, GILMAR SILVERIO; JARDIM, WILSON F.; FADINI, PEDRO SERGIO. Photochemical Dissolved Gaseous Mercury (DGM) Formation/Consumption in the Negro River Basin, Brazilian Amazon. Journal of the Brazilian Chemical Society, v. 20, n. 8, p. 1549-1555, 2009. Citações Web of Science: 0.
DA SILVA, GILMAR SILVERIO; BISINOTI, MARCIA CRISTINA; FADINI, PEDRO SERGIO; MAGARELLI, GABRIELA; JARDIM, WILSON F.; FOSTIER, ANNE HELENE. Major Aspects of the Mercury Cycle in the Negro River Basin, Amazon. Journal of the Brazilian Chemical Society, v. 20, n. 6, p. 1127-1134, 2009. Citações Web of Science: 12.
OLIVEIRA, LUCIANA CAMARGO DE; SERUDO, RICARDO LIMA; BOTERO, WANDER GUSTAVO; MENDONÇA, ANDRÉ GUSTAVO RIBEIRO; SANTOS, ADEMIR DOS; ROCHA, JULIO CESAR; CARVALHO NETO, FERNANDO DA SILVA. Distribuição de mercúrio em diferentes solos da Bacia do médio Rio Negro-AM: influência da matéria orgânica no ciclo biogeoquímico do mercúrio. Química Nova, v. 30, n. 2, p. 274-280, Mar./Apr. 2007.
MÁRCIA CRISTINA BISINOTI; ÉZIO SARGENTINI JÚNIOR; WILSON F. JARDIM. Seasonal behavior of mercury species in waters and sediments from the Negro River Basin, Amazon, Brazil. Journal of the Brazilian Chemical Society, v. 18, n. 3, p. 544-553, 2007.
PATRICIA MIRETZKY; MÁRCIA CRISTINA BISINOTI; WILSON F. JARDIM; JÚLIO CÉSAR ROCHA. Factors affecting Hg (II) adsorption in soils from the Rio Negro basin (Amazon). Química Nova, v. 28, n. 3, p. 438-443, Jun. 2005.
MAGARELLI‚ G.; FOSTIER‚ A.H. Influence of deforestation on the mercury air/soil exchange in the Negro River Basin‚ Amazon. Atmospheric Environment, v. 39, n. 39, p. 7518-7528, 2005.
MIRETZKY‚ P.; BISINOTI‚ M.C.; JARDIM‚ W.F. Sorption of mercury (II) in Amazon soils from column studies. Chemosphere, v. 60, n. 11, p. 1583-1589, 2005.
O comportamento do metilmercúrio (metilHg) no ambiente. Química Nova, v. 27, n. 4, p. -, Ago. 2004.
MÁRCIA CRISTINA BISINOTI; WILSON F. JARDIM. Production of organic mercury from Hg0: experiments using microcosms. Journal of the Brazilian Chemical Society, v. 14, n. 2, p. 244-248, Abr. 2003.
ROCHA‚ J.C.; SARGENTINI‚ É.; ZARA‚ L.F.; ROSA‚ A.H.; DOS SANTOS‚ A.; BURBA‚ P.; OTHERS. Reduction of mercury (II) by tropical river humic substances (Rio Negro)-Part II. Influence of structural features (molecular size‚ aromaticity‚ phenolic groups‚ organically bound sulfur). Talanta, v. 61, n. 5, p. 699-707, 2003.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.