Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da reabilitação virtual no controle postural, cognição e qualidade de vida de Pacientes com Doença de Parkinson

Processo: 14/22348-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2015 - 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:José Eduardo Pompeu
Beneficiário:José Eduardo Pompeu
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Keyte Guedes da Silva
Assunto(s):Controle postural  Realidade virtual  Marcha  Fisioterapia  Doença de Parkinson 

Resumo

A doença de Parkinson (DP) é um distúrbio do movimento neurodegenerativo que causa piora progressiva no controle postural e cognição, interferindo na qualidade de vida. A instabilidade postural na DP é um sintoma refratário à reposição dopaminérgica, porém vários estudos têm mostrado efeitos positivos no controle postural desta população por meio da fisioterapia convencional e da nova geração de videogames como o Nintendo Wii Fit Plus® e o Kinect da Microsoft®. Os videogames requererem do jogador movimentos corporais associados à alta demanda cognitiva e intensa estimulação visual e auditiva que podem promover efeitos positivos no controle postural, marcha e cognição de idosos e indivíduos com acometimentos neurológicos, entre eles, pacientes com DP. Entretanto, especificamente em relação ao sistema Kinect, foram publicados somente estudos piloto com pequenas amostras e que avaliaram seus efeitos somente por meio de escalas clínicas. Deste modo, o efeito do Kinect sobre os sistemas envolvidos no controle postural ainda não foi elucidado e resta a dúvida sobre a influência da intensa estimulação motora, visual, auditiva e cognitiva nos Limites de Estabilidade (LOS) e na integração sensorial e de pacientes com DP. Como os jogos do sistema Kinect demandam respostas motoras associadas ao desempenho cognitivo, há a hipótese de que este tipo de treinamento promova um efeito positivo também na cognição e provavelmente na capacidade de gerenciamento atentivo dos pacientes, o que poderia refletir na melhora do controle postural e da marcha em condições de dupla tarefa com impacto na qualidade de vida. Entretanto, não há estudos que avaliaram o efeito do Kinect sobre estes desfechos. Além disso, não há ensaios clínicos aleatorizados que tenham comparado o Kinect com a fisioterapia convencional na DP. Deste modo, o objetivo do presente estudo será analisar os efeitos dos jogos Kinect Adventures! (1) no controle postural, (2) na adaptabilidade da marcha, (3) na marcha em condições atenção focada e dividida, (4) na cognição e (5) na qualidade de vida de pacientes com DP. Serão selecionados 20 pacientes com diagnóstico de DP idiopática, nos estágios I a III da escala de Hoehn & Yahr, sem sinais de demência, tratados com levodopa e ou seus sinergistas. Todos os sujeitos irão realizar 14 sessões individuais (1hora/sessão), duas vezes por semana, durante sete semanas. O grupo controle irá realizar fisioterapia convencional, baseada no guideline europeu de fisioterapia na DP. Os participantes do grupo experimental irão praticar quatro jogos do sistema Kinect. Os dois grupos serão avaliados antes e depois do treinamento e após 30 dias do final do treinamento. O desfecho primário será a área dos Limites de Estabilidade (LOS). As medidas secundárias serão: (1) a área e a velocidade de oscilação do centro de pressão (COP) em diferentes condições sensoriais: olhos abertos e fechados em superfície estável; olhos fechados em superfície instável; movimentos sacádicos dos olhos e estimulação optocinética, todas as medidas avaliadas por meio da posturografia. Os outros desfechos motores e cognitivos secundários serão: (1) controle postural avaliado por meio do mini BESTest; (2) a adaptabilidade da marcha por meio do Dynamic Gait Index (3) marcha em condições de tarefa simples e dupla; (4) a cognição por meio da Escala Cognitiva de Montreal e (5) a qualidade de vida avaliada por meio do Parkinson´s Disease Questionnaire (PDQ-39). Serão aplicados testes de normalidade para os resultados e a seguir será selecionado o teste estatístico adequado para a distribuição e adotado o nível de significância estatística de alfa de 0,05. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.