Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de cardiomiócitos derivados de células tronco de pluripotência induzida e padronização de ensaios celulares

Processo: 15/50224-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de outubro de 2015 - 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biologia Geral
Pesquisador responsável:Diogo Gonçalves Biagi dos Santos
Beneficiário:Diogo Gonçalves Biagi dos Santos
Empresa:Pluricell Technologies - Análise e Tecnologia Celulares Ltda. - ME
Município: São Paulo
Vinculado ao auxílio:13/50076-3 - Padronização de plataforma celular de cardiomiócitos humanos para teste de drogas in vitro, AP.PIPE
Bolsa(s) vinculada(s):16/01941-1 - Caracterização de cardiomiócitos derivados de células-tronco de pluripotência induzida e padronização de ensaios celulares, BP.TT
15/21368-1 - Caracterização de cardiomiócitos derivados de células-tronco de pluripotência induzida e padronização de ensaios celulares, BP.PIPE
Assunto(s):Células musculares  Miócitos cardíacos  Células-tronco pluripotentes induzidas 

Resumo

O desenvolvimento de novas drogas tem sido um grande desafio para empresas farmacêuticas. Com isso, surge a necessidade de novas ferramentas que possam modificar esse cenário. O uso de células humanas específicas (ex.: do coração e do fígado) pode solucionar essa questão por tornar possível a seleção de compostos num momento bem inicial do desenvolvimento. Este projeto tem como objetivo a caracterização de cardiomiócitos humanos obtidos a partir da diferenciação de células-tronco de pluripotência induzida e a padronização de ensaios celulares baseados neste tipo celular. Para isso, essas células serão caracterizadas quanto ao seu perfil molecular p de qPCR e detecção proteica por fluorescência (citometria e microscópio de fluorescência). A caracterização celular será complementada com caracterizações de cardiotoxicidade (viabilidade, apoptose, perfil lipídico, estresse oxidativo e metabolismo celular), eletrofisiologia (potencial de ação), contratilidade cardíaca e homeostase do cálcio intracelular. Junto com essa caracterização, será realizada a padronização destes ensaios que poderão ser tornar serviços prestados pela empresa. Ao final dessa padronização, teremos em mãos células cardíacas humanas totalmente caracterizadas e de qualidade assegurada por padrões de referência internacional que serão passíveis de venda. Ao tornar essas células disponíveis no mercado, espera-se que elas possam ser utilizadas por pesquisadores no desenvolvimento de novos remédios e que possam diminuir o uso de animais em pesquisa, uma vez que possibilitarão uma melhor triagem de compostos. Além também de seu uso por professores de universidade em suas pesquisas regulares como modelo cardíaco humano. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Estrategias para acelerar proyectos académicos innovadores 
Evento discute estratégias para acelerar projetos acadêmicos inovadores