Busca avançada
Ano de início
Entree

Jejum alimentar pré-abate de bovinos confinados: avaliação microbiana, bem-estar animal, metabolismo energético post-mortem e qualidade da carne

Resumo

O presente projeto tem como objetivo investigar o período de jejum alimentar pré-abate mais adequado para bovinos (Bos indicus) terminados em confinamento e submetidos à curta jornada de transporte, considerando tanto aspectos de higiene veterinária e saúde pública (Estudo 01), como bem-estar animal e qualidade da carne (Estudo 02). O projeto será composto por quatro abates de 45 bovinos divididos aleatoriamente em três tratamentos: 6 horas, 12 horas e 24 horas de jejum alimentar pré-abate, sendo 15 animais em cada. Em dois abates serão executados conjuntamente os Estudos 01 e 02, e nos demais dois abates somente o Estudo 01. Os critérios de seleção para os quatro lotes serão bovinos Bos indicus, com predomínio da raça Nelore, machos, não castrados, com até quatro dentes permanentes, faixa de peso entre 480 e 540 kg e oriundos da mesma baia (lote) de confinamento. No Estudo 01, variações na concentração de indicadores higiênico-sanitários e enteropatógenos excretados nas fezes, na contaminação do ambiente (gaiola de transporte e curral de abate), assim como a condição higiênico-sanitária da pele e da carcaça, por efeito do tempo de jejum alimentar pré-abate, serão verificadas por meio de ocorrências e contagens de bactérias aeróbias mesófilas e Escherichia coli, e pela ocorrência de Salmonella spp. e E. coli STEC. No Estudo 02, a possível relação entre o bem-estar animal e o tempo de jejum alimentar será investigada por meio de parâmetros sanguíneos relacionados ao estresse, desidratação e balanço energético do animal, avaliados antes do embarque e durante a sangria no estabelecimento de abate. Sendo somente o cortisol sérico, também avaliado antes do jejum e após o desembarque. Possíveis variações no metabolismo energético serão investigadas por meio do monitoramento do pH, da temperatura e do potencial glicolítico do Musculus longissimus thoracis durante o resfriamento das carcaças. O potencial efeito na qualidade da carne (coloração, exsudação, maciez) será averiguado em cortes do M. longissimus thoracis. Os dados obtidos serão submetidos a testes de normalidade e homocedasticidade para adequação da análise de variância e do teste de comparações múltiplas à 5% de probabilidade. Modelo de regressão logística e teste de Goodman serão utilizados para estimar as chances de isolamento dos enteropatógenos entre os grupos. Com este estudo espera-se obter subsídio técnico-científico para se indicar o período de jejum alimentar mais adequado para o cenário de produção avaliado, com a possibilidade de auxiliar na atualização das normativas relacionadas ao abate de bovinos no Brasil. Além de, possibilitar maior rentabilidade para o pecuarista e a indústria, reduzindo o custo de produção, que somado ao incremento na qualidade dos produtos e o fomento à produção racional, resultará no estimulo ao consumo. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)