Busca avançada
Ano de início
Entree

Impact of combined exercise training on cardiovascular autonomic control and mortality in diabetic ovariectomized rats

Processo: 15/17347-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de novembro de 2015 - 30 de abril de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Iris Callado Sanches
Beneficiário:Iris Callado Sanches
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Biológicas e da Saúde. Universidade São Judas Tadeu (USJT). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus  Menopausa  Fisiologia 

Resumo

O objetivo deste estudo foi comparar os efeitos do treinamento físico aeróbio, resistido e combinado sobre o controle autonômico cardiovascular e a mortalidade de ratas diabéticas menopausadas. Ratas Wistar fêmeas foram divididas em 5 grupos: euglicêmicas sedentárias (ES), e diabéticas ooforectomizadas sedentárias (DOS), submetidas a treinamento físico aeróbio (DOTA), resistido (DOTR) e aeróbio+resistido (DOTC). Pressão arterial (PA) foi registrada diretamente e a sensibilidade barorreflexa foi avaliada pelas respostas da frequência cardíaca às alterações de PA. Modulação autonômica cardiovascular foi avaliada pela análise espectral. Não foram observadas diferenças no peso corporal e na glicemia entre os grupos diabéticos. Os grupos DOTC e DOTA apresentaram aumento no tempo de corrida, enquanto DOTC e DOTR apresentaram aumento de força. Todos os grupos treinados apresentaram melhora na variância do intervalo de pulso, na banda de alta frequência do intervalo de pulso e redução da mortalidade (vs. DOS). Os grupos DOTC (respostas bradicárdicas e taquicárdicas) e DOTA (respostas taquicárdicas) apresentaram atenuação da disfunção barorreflexa observada no DOS e DOTR, bem como melhora na variância da PA. Concluindo, todos os protocolos de treinamento físico induziram redução da mortalidade, o que pode ser devido ao aumento da capacidade física e aos efeitos cardiovasculares e autonômicos benéficos do treinamento físico, apesar de nenhuma modificação no controle glicêmico. Neste modelo, os protocolos de treinamento físico aeróbio e combinado parecem promover benefícios cardiovasculares autonômicos adicionais em relação ao treinamento físico resistido isolado. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.