Busca avançada
Ano de início
Entree

Characterisation of potyviruses infecting vegetable crops in Brazil and the stability of resistance identified in Europe to South American potyviruses

Processo: 15/50076-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de outubro de 2015 - 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitossanidade
Convênio/Acordo: University of Warwick
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Marcelo Eiras
Beneficiário:Marcelo Eiras
Pesq. responsável no exterior: John Antony Walsh
Instituição no exterior: University of Warwick, Inglaterra
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/22594-2 - Turnip mosaic vírus: levantamento, identificação, caracterização biológica e molecular, e aspectos epidemiológicos dos isolados brasileiros que infectam brássicas, AP.R
Assunto(s):Potyvirus 

Resumo

Hortaliças representam uma parte importante do agronegócio brasileiro e do Reino Unido, com importante função social, especialmente na agricultura familiar. O Brasil está entre os dez maiores produtores de hortaliças do mundo. A produção de hortaliças, no Reino Unido, gera cerca de £690 milhões/ano. Em função dos cultivos intensivos e constante sobreposição, as hortaliças sofrem problemas de doenças, incluindo aquelas causadas por vírus. O gênero Potyvirus é o mais importante economicamente, e o Turnip mosaic virus (TuMV) provoca graves perdas em Brassicas em todo o mundo. No Instituto Biológico, o grupo de pesquisa do Dr. Eiras está investigando a diversidade dos isolados de TuMV no Brasil, em projeto financiado pela FAPESP (2014/22594-2); o Prof. Kitajima está trabalhando com Dr. Eiras na caracterização de vírus que infectam brassicas. Na Universidade de Warwick, o grupo do Dr. Walsh tem obtido diferentes fontes de resistência ao TuMV, em projeto financiado pela BBSRC. O intercâmbio de informações sobre isolados de TuMV, triagem de brassicas para resistência a vírus e fenotipagerri sob condições definidas, deverá trazer benefício e avanços para ambos os grupos e seus programas de investigação em curso, permitindo que ambos os grupos de pesquisa possam identificar as diferenças em sintomatologia e susceptibilidade/resistência nas diferentes condições de cultivo no Reino Unido e no Brasil. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.