Busca avançada
Ano de início
Entree

Genômica da resistência anti-helmíntica em Haemonchus contortus e investigação de Metilação do DNA

Processo: 14/25821-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2015 - 30 de abril de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Helmintologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Simone Cristina Méo Niciura
Beneficiário:Simone Cristina Méo Niciura
Instituição-sede: Pecuária Sudeste. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA). Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Brasil). São Carlos , SP, Brasil
Pesq. associados:Alessandro Pelegrine Minho ; Ana Carolina de Souza Chagas ; Luciana Correia de Almeida Regitano ; Luiz Lehmann Coutinho ; Marcia Cristina de Sena Oliveira ; Patricia Tholon ; Sergio Novita Esteves ; Waldomiro Barioni Júnior
Assunto(s):Parasitologia veterinária  Helminthes 

Resumo

A principal limitação da ovinocultura deve-se aos prejuízos causados pelos helmintos gastrintestinais, principalmente Haemonchus contortus, e pela resistência desses parasitas aos anti-helmínticos. Atualmente, o único anti-helmíntico efetivo no combate à verminose na maioria dos rebanhos é o monepantel. Sabe-se que a resistência pode ser resultante do aumento da frequência de genes favoráveis à sobrevivência na população. Apesar da associação de diversos polimorfismos em genes candidatos à resistência, considerando que essa é uma característica quantitativa, a resistência deverá ser melhor compreendida a partir de estudos genômicos. Além disso, uma vez que a epigenética, como a metilação do DNA, contribui para a variação fenotípica, sua importância para a fisiologia de parasitas e para o desenvolvimento da resistência ainda precisa ser esclarecida. Dessa maneira, no presente projeto, será induzida experimentalmente a resistência ao monepantel em H. contortus e serão avaliadas as assinaturas de seleção associadas à resistência por sequenciamento genômico de pool de larvas (Pool-Seq), para identificação dos genes sob seleção. Ainda, será feita a investigação in silico da existência de metilação do DNA em H. contortus. Com isso, busca-se identificar marcadores moleculares genômicos associados à resistência ao monepantel, visando contribuir para o diagnóstico precoce, o monitoramento da resistência e a manutenção da efetividade desse anti-helmíntico nos rebanhos; e entender as vias metabólicas e os eventos epigenéticos envolvidos na resistência anti-helmíntica, a fim de orientar a busca por tratamentos alternativos ou por alvos de novos fármacos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
MEO NICIURA, SIMONE CRISTINA; TIZIOTO, POLYANA CRISTINE; MORAES, CAROLINE VALERIO; CRUVINEL, GIOVANNA GABRIELLE; ALEXANDRE DE ALBUQUERQUE, ANA CLAUDIA; MASCARENHAS SANTANA, RAUL COSTA; DE SOUZA CHAGAS, ANA CAROLINA; ESTEVES, SERGIO NOVITA; BENAVIDES, MAGDA VIEIRA; TALAMINI DO AMARANTE, ALESSANDRO FRANCISCO. Extreme-QTL mapping of monepantel resistance in Haemonchus contortus. PARASITES & VECTORS, v. 12, n. 1 AUG 14 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.