Busca avançada
Ano de início
Entree

Métodos de medida e identificação das principais variáveis associadas à expansão por umidade de revestimentos cerâmicos

Processo: 15/09502-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2015 - 31 de outubro de 2017
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Anselmo Ortega Boschi
Beneficiário:Anselmo Ortega Boschi
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Pesq. associados:Fábio Gomes Melchiades
Assunto(s):Revestimento de fachadas  Materiais cerâmicos  Patologia das construções 

Resumo

A expansão por umidade (EPU) é caracterizada pelo aumento das dimensões do corpo cerâmico quando em contato com a água na forma líquida ou de vapor. O fenômeno pode contribuir para o desenvolvimento de patologias graves nos revestimentos cerâmicos, tais como o gretamento dos esmaltes e o descolamento de fachadas após o assentamento. A EPU vem sendo estudada desde o início do século XX, sendo que os estudos realizados culminaram com a criação das normalizações hoje existentes. Todavia, muitas divergências ainda existem quanto aos procedimentos de medida, tanto no que se refere à quantificação da expansão, quanto ao método de hidratação acelerada utilizado para prever as expansões que os materiais cerâmicos podem sofrer ao longo do tempo. Neste sentido, através deste projeto de pesquisa, pretende-se contribuir para o aprimoramento dos métodos de avaliação da expansão por umidade em revestimentos cerâmicos, bem como identificar as principais variáveis responsáveis pela EPU nos revestimentos cerâmicos produzidos atualmente no país. Para a realização do projeto, serão coletadas amostras de distintos produtos cerâmicos comerciais, preferencialmente utilizados para o revestimento de fachadas externas. As EPUs destas amostras serão caracterizadas através de distintos procedimentos em laboratório, com alterações planejadas nos métodos de hidratação das amostras, bem como nos métodos de quantificação das expansões sofridas. Simultaneamente, os produtos selecionados serão caracterizados microestruturalmente para identificação dos fatores que determinam a susceptibilidade à expansão por umidade. A melhor compreensão do fenômeno de EPU das placas cerâmicas e a identificação de métodos de medida capazes de predizer com precisão as expansões potenciais dos produtos cerâmicos durante o uso podem gerar conhecimentos fundamentais para o aprimoramento do estudo de patologias associadas à expansão por umidade, tais como o gretamento dos esmaltes e os descolamentos de fachadas. Consequentemente, espera-se contribuir para o aprimoramento da qualidade técnica e métodos de avaliação de desempenho dos revestimentos cerâmicos fabricados no país. (AU)