Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de viabilidade técnica-comercial de simuladores sintéticos do tecido biológico para treinamento em procedimentos médicos guiados por ultrassom

Resumo

Envolvidos pela pesquisa científica e incentivados pelo Prof. Dr. Antônio Adilson O. Carneiro fundador do Grupo de Inovação em Instrumentação Médica e Ultrassom (GIIMUS), dois pesquisadores do grupo se reuniram para formar uma empresa de base tecnológica dedicada à pesquisa com foco na inovação de produtos. A empresa a ser constituída objetiva transformar as inovações científicas e tecnológicas do GIIMUS relacionadas à simuladores sintéticos do tecido biológico em produtos dedicados ao treinamento em procedimentos médicos guiados por ultrassom. A idealização da Gphantom iniciou-se com a participação dos sócios em projetos de pesquisa na área de atuação da empresa. Os sócios possuem conhecimentos complementares e viram uma oportunidade de levar para o mercado parte do conhecimento adquirido, transformando uma parcela de suas pesquisas em produtos. Tais simuladores, comumente chamados de phantoms, mimetizam características acústicas e mecânicas do tecido, sendo utilizados para treinamento em procedimentos médicos como biópsias, anestesias regionais, acesso venoso central entre outros, e além disso, podem ser usados para comprovação de propriedades físicas de equipamentos em fase de teste e para controle de qualidade em equipamentos de ultrassom. O uso do ultrassom como guia em procedimentos médicos como punções venosas, biópsias e anestesia regional, auxilia a realização adequada desses procedimentos e assegura a visualização precisa do alvo e da progressão da agulha, diminuindo as tentativas de punção e melhorando a taxa de sucesso de inserção da agulha. No entanto, tais procedimentos dependem não só do conhecimento adquirido na graduação do profissional, mas também de habilidade manual e familiarização com os equipamentos. Pensando na realização de um treinamento eficaz, o futuro profissional pode utilizar um objeto que tenha propriedades mecânicas e acústicas equivalentes ao tecido biológico, um phantom, capaz de simular quão próximo for possível um procedimento real. A indústria nacional não oferece esse tipo de simuladores para treinamento nos procedimentos supracitados, são encontrados no mercado produtos importados, com preços considerados elevados e dificilmente estão disponíveis para pronta entrega. A comprovação da viabilidade técnica e comercial dos phantoms oferecerá um produto nacional, com facilidades na entrega, na assistência técnica, além de oferecer preços de até cinquenta por centos dos valores praticados pelo método de importação. Portanto, o objetivo deste projeto na fase (1) do PIPE é comprovar a viabilidade técnica e comercial do desenvolvimento de objetos inovadores capazes de simular de regiões especificas para treinamento em procedimentos guiados por ultrassom. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre o auxílio::
Começar, cair, renovar, recomeçar 
Simuladores para la medicina 
Simuladores para a medicina