Busca avançada
Ano de início
Entree

Coletânea - dimensões da miséria desenvolvimentista - Brasil e na América Latina

Processo: 15/06404-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de novembro de 2015 - 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Maria Orlanda Pinassi
Beneficiário:Maria Orlanda Pinassi
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/57112-7 - Política e classes sociais no capitalismo neoliberal, AP.TEM
Assunto(s):Trabalho  Movimentos sociais  América Latina  Sociologia do trabalho 

Resumo

COLETÂNEA - Dimensões da miséria desenvolvimentista - Brasil e na América LatinaApresentação provisória - Maria Orlanda Pinassi (org.)Esta coletânea é resultado das discussões realizadas acerca do tema Política e classes sociais no capitalismo neoliberal pelo grupo de pesquisa Trabalho, Movimentos Sociais e Sociabilidade Contemporânea que coordeno junto ao Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da FCL/UNESP Araraquara. Os textos foram coligidos em função da proximidade, maior ou menor, dos autores com a linha teórico-metodológica que ancoramos em Marx e István Mészáros. A intenção é debater o conceito que o filósofo húngaro faz do processo de acumulação neoliberal, em qualquer uma de suas possibilidades de objetivação, inclusive neodesenvolvimentista, como equivalente à crise estrutural do sistema de metabolismo social do capital. Nesta medida, consideramos que todos os textos que compõem a coletânea tratam de alguma dimensão dessa crise, um conceito que pretendemos definir em profundidade na publicação definitiva.Dentre os autores alguns são ou foram meus orientandos formais de Iniciação Científica, mestrado e doutorado. Alguns dos que, a princípio, constavam do rol de pesquisadores participantes do Projeto Temático, fizeram concurso para professor estabelecendo-se em lugares distantes, o que dificultou, sobremaneira, a sua continuidade nas discussões do grupo. Esse é o caso de Rogério Macedo, atualmente em Teófilo Otoni, norte de Minas Gerais, e Rafael Bellan, em Parintins, interior do Amazonas. Outros orientandos mais recentes integraram-se ao grupo e vêm desenvolvendo trabalhos muito interessantes sobre a questão que atualmente já acumula uma riqueza substantiva de resultados. Relevante aqui é a integração de autores argentinos com os quais venho estabelecendo contato estreito desde a Universidad de La Plata, onde estive ministrando um minicurso sobre a obra de István Mészáros (em abril de 2013) e também a revista Herramienta, da qual participo como integrante do Comitê Editorial, que anualmente organiza colóquios internacionais sobre teoria marxista. O debate que travamos gira em torno da questão do neodesenvolvimentismo no Brasil e na Argentina, o que resultou num projeto conjunto financiado pelo convênio FAPESP/Conicet, em vigência desde janeiro deste ano. Foi o único projeto da área das humanidades a ser aprovado entre mais de 20 de outras áreas, sobretudo, biológicas.. A equipe brasileira é composta por mim (coordenadora), por Luciana Henrique e Camilla Marcondes Massaro e a argentina por Mariano Féliz (economista e coordenador), Florencia Fajardo e Emiliano López. (AU)