Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do paciente crítico crônico e o impacto na qualidade de vida dos pacientes e familiares

Processo: 15/17687-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2016 - 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Renata Rego Lins Fumis
Beneficiário:Renata Rego Lins Fumis
Instituição-sede: Hospital Sírio-Libanês. Sociedade Beneficente de Senhoras (SBSHSL). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Qualidade de vida  Doente terminal  Unidades de terapia intensiva 

Resumo

Diferente dos pacientes internados na UTI com controle da instabilidade e recuperação funcional, o paciente crítico crônico é aquele paciente que sobreviveu à fase aguda da doença e evoluiu cronicamente. Tem uma permanência prolongada na UTI associada à ventilação mecânica invasiva e muitas vezes de traqueostomia. Geralmente o paciente crítico crônico tem idade mais avançada, escores de gravidade mais elevados, complicações importantes com alta taxa de mortalidade. O retorno ao lar muitas vezes é sofrido em decorrência da mudança do estilo de vida, ou seja, requerem cuidados especiais devidos sua condição crítica de saúde, não raro se encontra dependente para os cuidados básicos, precisando de cuidadores. A família passa por situações de estresse, mudança na qualidade de vida com perda financeira e problemas no emprego. Por se tratar de um cenário relativamente novo, há poucos estudos realizados, principalmente no Brasil. Os objetivos deste estudo multicêntrico são: verificar o impacto da doença do paciente crítico crônico na qualidade de vida e no quadro emocional dos pacientes e de seus familiares durante e após internação na Unidade de Terapia Intensiva (30 e 90 e 180 dias após UTI); verificar o nível de dependência segundo o índice de KATZ em 30 e 90 e 180 dias após alta da UTI; caracterizar os pacientes críticos crônicos, por definições já estabelecidas na literatura, de acordo com o tratamento realizado, escores de prognóstico e desfechos na UTI; analisar a sobrevida em até 180 dias após UTI; comparar os grupos de pacientes críticos crônicos admitidos na UTI do Hospital Sírio-Libanês com os pacientes de Hospital Público terciário (Hospital das Clínicas e Grajaú) que atende uma população diferenciada assim como suas patologias. A população alvo deste estudo constitui de pacientes críticos crônicos e seus familiares, admitidos em quatro Unidades de Terapia Intensiva: UTI geral do Hospital Sírio-Libanês; UTI do Pronto Socorro do Hospital das Clínicas, UTI da Clínica Médica do Hospital das Clínicas e UTI geral do Hospital do Grajaú. Para compor o estudo, será entrevistado um total de mil famílias. Intrumentos: o HADS será usado para detectar sintomas de ansiedade e depressão; EQ-5 D para a qualidade de vida do paciente e WHOQOL-breve para saber a QOL do familiar. Os questionários serão aplicados para o familiar na UTI e o seguimento será feito por telefone em 30, 90 e 180 dias. A família responderá também o índice de dependência de atividade de vida diária - KATZ do paciente. Por se tratar de paciente crítico crônico, muitas vezes com dificuldade de comunicação, a família responderá por ela e também pelo paciente. Cada centro terá um responsável pela coleta de dados e um único pesquisador (RRLF, HSL) fará todos os telefonemas para que esta coleta seja a mais uniforme possível. Análise Estatística: Serão caracterizadas de forma descritiva as amostras obtidas e serão comparados os grupos de pacientes das quatro UTIs. Será realizado o teste t de Student para amostras independentes ou Mann Whitney, caso a variável não apresente distribuição normal. Para a comparação das médias nos diferentes momentos, será realizado a ANOVA de medidas repetidas ou o teste de Friedman. O valor de p<0,05 será considerado significativo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LINS FUMIS, RENATA REGO; FERRAZ, ANTONIO BENTO; DE CASTRO, ISAC; BARROS DE OLIVEIRA, HENRIQUE SOUZA; MOOCK, MARCELO; VIEIRA JUNIOR, JOSE MAURO. Mental health and quality of life outcomes in family members of patients with chronic critical illness admitted to the intensive care units of two Brazilian hospitals serving the extremes of the socioeconomic spectrum. PLoS One, v. 14, n. 9 SEP 13 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.