Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da contaminação marinha por poluentes orgânicos persistentes (POPs), hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPAs) e metais através de grânulos de plástico encontrados nas praias do litoral do estado de São Paulo

Processo: 15/17881-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2015 - 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Química
Pesquisador responsável:Rosalinda Carmela Montone
Beneficiário:Rosalinda Carmela Montone
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Alexander Turra ; Márcia Caruso Bícego ; Rafael Andre Lourenço ; Rubens Cesar Lopes Figueira
Assunto(s):Poluição da água  Hidrocarbonetos aromáticos policíclicos  Poluentes orgânicos  Plásticos  São Paulo  Praias 

Resumo

A presença de pellets ou grânulos de plástico nos oceanos e praias tem sido motivo de preocupação por causa da economia, estética e impactos ecológicos. Antes do destino final nas praias, esses grânulos flutuam no oceano e alguns poluentes, tais como poluentes orgânicos persistentes (POP) e os hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (HPAs) podem ser adsorvidos com fatores de concentração de 106, assim como alguns metais. Esta adsorção é conhecida por ser dependente da cristalinidade, resistência do pellet, mas também do local de coleta. Neste estudo, a ocorrência de POPs, HPAs e metais pesados será avaliada em amostras de pellets de plástico coletados na superfície de areia de cerca de 40 praias em 13 localidades do litoral do estado de São Paulo, sudeste do Brasil. Dentre esses locais, a Baixada Santista será avaliada em pequena escala através de 30 amostras de pellets de plástico coletadas ao longo das praias somente da Baía de Santos. Nessa região estão localizados o maior complexo industrial do país e o maior porto da América Latina. Além disso, existe uma importante contribuição de resíduos domésticos e industriais que é lançada diretamente no ambiente marinho. Os grânulos coletados também vão ser separados por cores a fim de avaliar a adsorção de poluentes em cada grupo. Os POPs e hidrocarbonetos serão extraídos em soxhlet e irão incluir pesticidas organoclorados (OCPs) que serão analisados por cromatografia em fase gasosa com detecção de captura de elétrons (GC-ECD), hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (HPAs), difenil éteres polibromados (PBDEs) e bifenilos policlorados (PCBs) quantificados por cromatografia em fase gasosa com espectrometria de massas (GC/MS). Os metais serão analisados através de digestão ácida e ICP-OES (plasma indutivamente acoplado - espectrometria de emissão atômica). Os resultados dessas análises irão mostrar a contaminação por POPs, HPAs e metais ao longo da costa de São Paulo e também mostrar a variação da concentração em pequena e grande escala com base nos critérios do International Pellet Watch. (AU)