Busca avançada
Ano de início
Entree

Personalização da leitura por meio de ferramentas de classificação automática de complexidade e adaptação textual: leitura em níveis crescentes de dificuldade para alunos do ensino fundamental

Processo: 15/08632-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de dezembro de 2015 - 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação
Pesquisador responsável:Danielle Gobbi Brants
Beneficiário:Danielle Gobbi Brants
Empresa:Guten Educação e Tecnologia Ltda. - EPP
Município: São Paulo
Pesquisadores principais:Livia Aluisi Cucatto ; Nathan Siegle Hartmann
Bolsa(s) vinculada(s):16/25097-5 - Personalização da leitura por meio de ferramentas de classificação automática da complexidade e adaptação textual: ferramenta de leitura em níveis crescentes de dificuldade para alunos do ensino fundamental, BP.TT
16/16838-1 - Personalização da leitura por meio de ferramentas de classificação automática da complexidade e adaptação textual: ferramenta de leitura em níveis crescentes de dificuldade para alunos do ensino fundamental, BP.TT
16/00500-1 - Personalização da leitura por meio de ferramentas de classificação automática da complexidade e adaptação textual: ferramenta de leitura em níveis crescentes de dificuldade para alunos do ensino fundamental, BP.TT
Assunto(s):Linguística computacional  Processamento de linguagem natural  Compreensão da leitura  Leitura  Qualidade da educação  Analfabetismo 

Resumo

A necessidade de melhorias substanciais no ensino brasileiro, principalmente, no que concerne aos anos iniciais de estudos, é reconhecida por todos. Apesar do avanço nos níveis iniciais de alfabetismo, não há avanços no domínio de habilidades imprescindíveis para a inserção plena de um indivíduo na sociedade letrada. De acordo com o Indicador de Alfabetismo Funcional (INAF), calculado de 2001 até 2012, no último ano do cálculo, 26% da população brasileira apresentava grau de alfabetismo pleno, enquanto 47% apresentava o grau básico (conseguem ler sentenças mais longas e fazer inferências simples), 21% apresentava grau rudimentar (capaz de compreender informações explícitas em sentenças curtas) e analfabetos, 6%. Os analfabetos funcionais totalizavam 27% (Analfabeto e Rudimentar). Os processos de leitura e compreensão de texto devem ser naturais, ou seja, devem respeitar a individualidade do aluno e ao mesmo tempo proporcionar motivação nessa atividade. Qualquer tipo de problema nas etapas de desenvolvimento dessas competências pode acarretar bloqueios ou desinteresses dependendo do ritmo de cada um. Nesse cenário de grande diversidade de aprendizado, adequar a leitura ao aluno é determinante para que ele progrida a seu modo e atinja os níveis de compreensão leitora esperados. A carência de recursos tecnológicos que auxiliem o aprendizado da leitura no Brasil, por exemplo, adaptando o texto ao nível adequado dos estudantes, é um dos fatores que impedem o aluno de atingir a compreensão leitora adulta. Logo, há a necessidade de adaptação textual para esse público, de forma a apresentar um texto inteligível e adequado ao seu nível de compreensão, que permita evolução gradual do estudante, motivando-o a continuar sua trajetória leitora. A imensa importância da leitura e da compreensão de textos atrai estudos de muitos países e diversas aplicações, por exemplo, na construção de materiais didáticos ou ensino de segunda língua (Collins-Thompson, 2011; Graesser et al. 2011; Sheehan, et. al., 2013, LoPucki, 2014; Febres and Klaus, 2014; François, 2014; Mihai, et. al. 2014; Dell'Orletta; Aluísio et al., 2010; Curto, 2014; entre outros). As pesquisas e ferramentas existentes para o Português, entretanto, não solucionam as demandas dos educadores em sala de aula: não existem classificadores capazes de discriminar níveis de complexidade de cada um dos anos escolares, usando métricas dos vários níveis da língua. A Guten Educação enxerga essa lacuna como uma oportunidade de negócios relevante e com grande impacto potencial na elevação da qualidade do ensino de Língua Portuguesa no Brasil. Nesse sentido, este projeto visa à criação de uma ferramenta de leitura que proveja textos em diferentes níveis de inteligibilidade para alunos do Ensino Fundamental. Para tanto, é necessária a criação de um software classificador de textos e de softwares de adaptação textual, considerando as especificidades linguísticas do Português e as especificidades educacionais e sociais do mercado em questão. Para a construção dos produtos supracitados em português brasileiro, utilizaremos conhecimento linguístico, computacional, pedagógico e estatístico, sobretudo os recursos já desenvolvidos no Projeto PorSimples (Aluísio and Gasperin, 2010). O modelo de negócios contemplado segue padrão iniciado pela empresa proponente em seus produtos já disponíveis no mercado: a abordagem comercial será centrada na venda da ferramenta a escolas privadas, sistemas de ensino (Business to Business) e, futuramente, redes municipais e estaduais de educação (Business to Government). As vendas serão realizadas no modelo de assinaturas, com base no número de alunos ativos. Com este projeto, esperamos contribuir com o desenvolvimento de recursos computacionais em português brasileiro para a área educacional e, principalmente, com a elevação da qualidade do modelo de ensino de leitura e compreensão de texto deste país. (AU)