Busca avançada
Ano de início
Entree

Interrelações de composição corporal com fatores precoces da vida no Nutritionist Health Study: modulação pela microbiota intestinal?

Processo: 15/10045-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2015 - 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Sandra Roberta Gouvea Ferreira Vivolo
Beneficiário:Sandra Roberta Gouvea Ferreira Vivolo
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Bianca de Almeida Pititto ; Ligia Araujo Martini ; Marle dos Santos Alvarenga
Assunto(s):Endocrinologia  Composição corporal  Vitamina D  Microbioma gastrointestinal  Envelhecimento  Doenças cardiovasculares 

Resumo

A população brasileira está envelhecendo, o que contribui para elevar as taxas de mortalidade por doenças crônicas não transmissíveis (DCNTs). O envelhecimento impacta na composição corporal havendo redução da massa muscular e óssea e aumento da massa de gordura, especialmente visceral, elevando ainda mais a morbimortalidade. Dentre as DCNTs, a doença cardiovascular aterosclerótica aparece como líder das causas de mortalidade e, apesar dos conhecimentos sobre seus fatores de risco, estes não explicam a totalidade dos desfechos. Neste cenário, tem-se buscado entender se e como eventos precoces da vida influenciariam a saúde cardiometabólica dos adultos. Conhecimentos sobre a importância do ambiente uterino e da "plasticidade do desenvolvimento" têm permitido identificar fatores de risco e/ou etiopatogênicos precocemente, que poderão reverter em medidas preventivas mais eficazes. Interesse científico relativo ao impacto da nutrição materna no concepto, amamentação e estado nutricional pós-nascimento tem se voltado para a composição corporal, particularmente na massa adiposa, considerando sua participação na gênese de doenças metabólicas e da aterosclerose. Menos explorado têm sido o papel das alterações da massa muscular no risco cardiometabólico. Mais recentemente, reconheceu-se que este perfil de risco é modulado pela microbiota intestinal e mediado pela inflamação. É de interesse o seguimento de uma população jovem como a do NutriHS para se analisar associações de fatores precoces da vida com composição corporal e risco cardiometabólico. Este estudo investiga se a exposição a condições nutricionais pré- e pós-nascimento associar-se-iam em adultos jovens à sua composição corporal, a tradicionais fatores de risco cardiovascular e a novos biomarcadores. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Estudo aponta relação entre vitamina D e perfil da microbiota intestinal 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
LUTHOLD, RENATA V.; FERNANDES, GABRIEL R.; CAROLINA FRANCO-DE-MORAES, ANA; FOLCHETTI, LUCIANA G. D.; FERREIRA, SANDRA ROBERTA G. Gut microbiota interactions with the immunomodulatory role of vitamin D in normal individuals. METABOLISM-CLINICAL AND EXPERIMENTAL, v. 69, p. 76-86, APR 2017. Citações Web of Science: 28.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.