Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise comparativa de populações microbianas e suas funções na filosfera de plantas de deserto e da Mata Atlântica

Processo: 15/21885-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 25 de março de 2016 - 08 de maio de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Ciência do Solo
Pesquisador responsável:Marcio Rodrigues Lambais
Beneficiário:Marcio Rodrigues Lambais
Pesquisador visitante: Shimshon Belkin
Inst. do pesquisador visitante: Hebrew University of Jerusalem, Israel
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Assunto(s):Mata Atlântica  Bactérias  Microbiota  Atriplex 

Resumo

A finalidade do presente pedido é apoiar a visita do Prof. Shimshon Belkin, um renomado ecologista microbiano da Universidade Hebraica de Jerusalém, ao laboratório do Prof. Marcio Lambais do Departamento de Ciência do Solo da ESALQ, Universidade de São Paulo. Ao longo da última década os dois grupos envolvidos partilham um interesse científico comum em estudar as populações microbianas que habitam as superfícies foliares de árvores (filosfera), e têm publicado extensivamente nessa área.Se por um lado, os campos de interesse e os métodos utilizados, bem como os dados gerados, pelos dois grupos de pesquisa são muito semelhantes, por outro lado, as grandes distâncias geográficas entre os habitats estudados (Oriente Médio e Brasil) e os taxons de plantas estudados (árvores do deserto em Israel e de florestas tropicais no Brasil) denotam ambientes dramaticamente diferentes. Apesar dessas diferenças, semelhanças marcantes entre as populações microbianas das filosferas de ambos os grupos de plantas são observadas. A visita do Prof. Belkin à Universidade de São Paulo, planejada para abril-maio de 2016, será dedicada a desvendar as similaridades e diferenças entre as populações microbianas e suas funções, com base em dados coletados anteriormente pelos dois grupos usando plantas do deserto de Israel e da Mata Atlântica do Brasil.Esta visita é importante também para reforçar a colaboração entre os dois grupos, contribuindo significativamente para o desenvolvimento de projetos de pesquisa em curso, e para a consolidação de um programa de cooperação bi-lateral para o intercâmbio de estudantes e pesquisadores. (AU)