Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise contínua da função pulmonar durante anestesia geral com tomografia de impedância elétrica para monitorização do colapso e perfusão pulmonar

Processo: 13/04077-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2015 - 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Marcelo Britto Passos Amato
Beneficiário:Marcelo Britto Passos Amato
Instituição-sede: Instituto do Coração Professor Euryclides de Jesus Zerbini (INCOR). Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: José Renato de Melo ; Mauro Roberto Tucci
Assunto(s):Anestesia  Respiração artificial 

Resumo

O desenvolvimento de colapso pulmonar (atelectasia) durante anestesia geral com ventilação mecânica é frequente, podendo determinar hipoxemia e contribuir para desenvolvimento de complicações pós operatórias, como infecção e lesão pulmonar aguda. O uso de fração inspirada de oxigênio (FIO2) baixa e de PEEP (Pressão expiratória final positiva) podem reduzir a quantidade de pulmão atelectasiado. Atualmente não existem dispositivos para avaliação contínua do colapso pulmonar durante a anestesia geral que permitam ajustar a ventilação mecânica para minimizar este problema. Também não é bem conhecida a cinética do desenvolvimento da atelectasia no intraoperatório em diferentes ajustes de FIO2 e PEEP, bem como as variações de perfusão associadas a ela. A Tomografia de Impedância Elétrica (TIE) do tórax permite uma análise contínua e não invasiva da função pulmonar, bem como da quantidade de atelectasia pulmonar e, também, da perfusão pulmonar. Os objetivos deste estudo são: (a) identificar com o uso da TIE em animais (suínos) sadios em anestesia geral a PEEP que previne colapso pulmonar; (b) analisar nestes animais a magnitude e a cinética de desenvolvimento do colapso pulmonar com dois valores de FIO2 (0,4 e 1) e usando dois valores de PEEP (3 cmH2O e valor identificado pela TIE que previne o colapso); (c) comparar os resultados de colapso pulmonar obtidos na TIE com os resultados obtidos por Tomografia Computadorizada (TC) de Tórax; (d) avaliar as alterações temporais de perfusão, quantificadas pela TIE e por TC de Tórax, desenvolvidas nesses animais. Nossas hipóteses são: a) a formação do colapso será mais lenta com o uso de FIO2 0,4; b) o uso da PEEP identificada pela TIE irá prevenir a formação de colapso no período estudado; c) a intensidade da vasoconstrição hipóxica irá se correlacionar com o grau de colapso pulmonar. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VICTOR, M.; MELO, J.; ROLDAN, R.; NAKAMURA, M.; TUCCI, M.; COSTA, E.; AMATO, M.; YONEYAMA, T.; TANAKA, H. Modelling approach to obtain regional respiratory mechanics using electrical impedance tomography and volume-dependent elastance model. Physiological Measurement, v. 40, n. 4 APR 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.