Busca avançada
Ano de início
Entree

A regulação celular da produção de enzimas em fungos filamentosos

Processo: 15/18829-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 26 de julho de 2016 - 04 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Microbiologia Aplicada
Pesquisador responsável:Gustavo Henrique Goldman
Beneficiário:Gustavo Henrique Goldman
Pesquisador visitante: Steven D. Harris
Inst. do pesquisador visitante: University of Nebraska-Lincoln (UNL), Estados Unidos
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Endo-1,4-beta-xilanases  Celulase  Aspergillus nidulans  Secreção vegetal  Intercâmbio de pesquisadores  Cooperação internacional 

Resumo

A produção eficiente de biocombustíveis de segunda geração a partir da biomassa lignocelulósica é limitada pelo custo das enzimas necessárias para a liberação de açúcares simples prontamente fermentáveis do material vegetal. O nosso projeto busca reduzir estes custos explorando novas estratégias para aumentar o rendimento de enzimas hidrolíticas, tais como celulases, glucanases, xilanases, e amilases, de fungos filamentosos. Nós pretendemos conseguir isto através de screening genéticos no fungo filamentoso Aspergillus nidulans visando descobrir novas funções e vias regulatórias e morfogenéticas que controlem a produção de enzimas. Os mutantes serão caracterizados para a expressão de enzimas, atividade e localização visando identificar genótipos que exibam promessas de maior rendimento da produção de enzimas. A nossa abordagem aproveitará os conhecimentos complementares dos Profs. Harris e Goldman, cujos laboratórios têm uma longa e produtiva história de interação e colaboração. Finalmente, os resultados deste projeto facilitarão o desenho e a construção de cepas fúngicas com maior produção de enzimas o que contribuirá para a diminuição dos custos e portanto para a competitividade do etanol celulósico como um biocombustível. (AU)