Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da herniorrafia inguinal bilateral na fertilidade masculina: estudo experimental em ratos e ensaio clínico comparativo entre as técnicas de Lichtenstein e laparoscópica

Resumo

O tratamento da hérnia inguinal mudou consideravelmente nos últimos 15 anos. O tratamento com telas reduziu as taxas de recorrência, a dor pós-operatória e facilitou o retorno das atividades entretanto, a preocupação com a função testicular e a fertilidade aumentou. As principais vantagens da via laparoscópica em relação a via aberta são o menor tempo de hospitalização, retorno precoce às atividades e menor incidência de dor e dormência crônica. Entretanto, com relação aos efeitos da herniorrafia sobre a função testicular, os dados disponíveis na literatura permanecem incertos, independente da técnica utilizada. Sendo assim, este projeto tem como objetivo avaliar o impacto da herniorrafia bilateral na fertilidade masculina. Para tanto, serão realizados dois estudos: experimental em ratos e ensaio clínico randomizado. No estudo experimental, serão utilizados 60 ratos Wistar adultos distribuídos em três grupos: 1) Controle: sutura simples da inguinotomia; 2) Stoppa: colocação de tela sobre o ducto deferente; e, 3) Lichtenstein: colocação de tela sob o funículo espermático. A eutanásia será realizada 30 e 90 dias após a cirurgia, serão ressecados os ductos deferentes e testículos e analisados histo-morfometria, fibrose, espermatogênese, estresse oxidativo, proliferação celular, apoptose e inflamação. No ensaio clínico serão comparadas as técnicas de Lichtenstein e laparoscópica, correlacionando diversas análises no pré e pós-operatório (90 e 180 dias): bioquímica, auto-imune, hormonal, perfusão e volume testicular, espermograma, alterações sexuais, dor e qualidade de vida. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DAMOUS, S. H. B.; DAMOUS, L. L.; MIRANDA, J. S.; MONTERO, E. F. S.; BIROLINI, C.; UTIYAMA, E. M. Could polypropylene mesh impair male reproductive organs? Experimental study with different methods of implantation. HERNIA, v. 24, n. 6, SI APR 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.