Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise metagenômica da comunidade bacteriana intestinal e caracterização genética de isolados de parasitas intestinais patogênicos: estudo comparativo entre crianças com diarréia e grupo controle

Processo: 15/21254-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2016 - 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Semíramis Guimarães Ferraz Viana
Beneficiário:Semíramis Guimarães Ferraz Viana
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Pesq. associados: Fabio Tosini ; Jayme Augusto de Souza-Neto ; Simone Mario Caccio
Bolsa(s) vinculada(s):16/07952-5 - Análise metagenômica da comunidade bacteriana intestinal e caracterização genética de isolados de parasitas intestinais patogênicos: estudo comparativo entre crianças com diarréia e grupo controle, BP.TT
Assunto(s):Crianças  Diarreia  Epidemiologia molecular  Microbioma gastrointestinal  Sequenciamento de alta performance 

Resumo

O ambiente intestinal é um ecossistema onde interações biológicas podem ocorrer em diferentes níveis entre hospedeiro, patógenos e comunidades bacterianas, sendo que, em certas circunstâncias, poderão induzir o desequilíbrio e desencadear distúrbios como a diarreia. Ainda que associações entre a variabilidade genética de parasitas patogênicos como Giardia, Cryptosporidium spp., Blastocystis spp., Dientamoeba fragilis e Enterocytozoon bieneusi e a sintomatologia ainda não tenham sido elucidadas, para muitos pesquisadores, a microbiota intestinal pode desempenhar papel relevante no curso clínico da infecção por esses patógenos. Assim, no presente estudo, pretende-se empregando técnicas moleculares convencionais e uma abordagem metagenômica aliada a técnicas de sequenciamento de alta performance (plataforma Illumina), respectivamente, caracterizar geneticamente os isolados dos parasitas em destaque e analisar a diversidade da composição da microbiota intestinal, inclusive em situações que se apresentem distúrbios gastrointestinais, como a diarreia. Para isso, a população-alvo que nos propusemos a investigar consiste em crianças em idade pré-escolar (0 a 6 anos de idade), incluindo um grupo com diarreia e um grupo de indivíduos saudáveis. Nesse contexto, abre-se um campo promissor de pesquisa que poderá ampliar o conhecimento sobre a composição da microbiota intestinal, especialmente durante as infecções causadas por parasitas patogênicos e seus respectivos genótipos/subtipos, expandindo assim as possibilidades para a melhor compreensão sobre como essa interação pode determinar fenótipos clínicos diferentes. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.