Busca avançada
Ano de início
Entree

O marxismo de Caio Prado e Mariátegui: formação do pensamento latino-americano contemporâneo

Processo: 15/19954-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de março de 2016 - 28 de fevereiro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Lincoln Ferreira Secco
Beneficiário:Lincoln Ferreira Secco
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Marxismo  Práxis 

Resumo

O presente livro investiga a formação de um autêntico pensamento contemporâneo na América, tendo como eixo o conjunto da obra político-historiográfica e filosófica desenvolvida pelos marxistas Caio Prado Júnior e José Carlos Mariátegui, a partir das primeiras décadas do século XX. Apresenta-se inicialmente um panorama histórico de sua formação intelectual e militância, para então se explanar os traços característicos de suas originais interpretações relativas à questão nacional. Em seguida, verifica-se as convergências e dissonâncias entre as concepções de ambos sobre a história e a política, bem como acerca da filosofia da práxis - ressaltando as importantes contribuições dos pensadores à metodologia dialética e à própria ontologia totalizante do marxismo. Para tanto, examina-se vários de seus trabalhos (em distintos campos do saber), expondo-se suas principais proposições científicas e polêmicas intelectuais-revolucionárias, com o intuito de mostrar como suas criativas análises histórico-dialéticas - com que confrontam o eurocentrismo cultural e epistêmico então hegemônico - alicerçam seus posteriores aportes também no âmbito universal da filosofia começada por Marx, cujo princípio central é a práxis. Colocando-se do ponto de vista da totalidade, tal postura existencial, teórica e prática, entende a objetividade e a subjetividade como inerentes - aspectos fundamentais no processo de emancipação humana e construção de uma nova sociedade em que o Homem possa se realizar em sua plenitude. Propõe-se por fim reflexão sobre a atualidade e urgência da realização da teoria marxista, em um contexto de crise civilizacional (econômica, cultural e mesmo ambiental) que se renova e agrava. Em suma, o livro faz ampla leitura comparada de dois dos maiores pensadores latino-americanos, pioneiros de um marxismo original, apresentando sob variadas perspectivas seus períodos de formação político-ideológica e as etapas de construção de sua obra - analisando seus principais livros e os temas interdisciplinares de que trataram (história, economia, psicologia, filosofia, literatura). Trata-se de pesquisa que atualiza o estado-da-arte da crítica sobre os autores (trazendo aportes de variados comentadores especialistas), além de investigar muitas das polêmicas de ambos (no tocante a posições políticas e intelectuais), e de oferecer panorama das ideias dos filósofos e cientistas que Caio Prado e Mariátegui leram, fundamentaram-se e criticaram (tendo se investigado obras raras diretamente na fonte). O estudo traz ainda - como contribuição à história do pensamento latino-americano - a transcrição e análise de manuscritos inéditos de Caio Prado (originais do Fundo Caio Prado Jr./ IEB-USP: "Diários Políticos", cartas, ensaios filosóficos pioneiros e cadernos de estudante da Sorbonne), além da tradução ao português e análise de textos inéditos de Mariátegui (excertos), obras pouco conhecidas, mas de grande importância para a compreensão do complexo pensamento do autor. (AU)