Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito de aminofosfolípides e do pH na atividade interfacial do peptídeo anticâncer Polybia-MP1 e análogos em membranas modelo

Processo: 15/25619-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2016 - 28 de fevereiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:João Ruggiero Neto
Beneficiário:João Ruggiero Neto
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Peptídeos catiônicos antimicrobianos  Antineoplásicos  Anti-infecciosos  Polybia paulista 

Resumo

O peptídeo antimicrobiano MP1-MP1 (MP1) extraído da vespa nativa Polybia paulista apresenta, além de potente atividade antimicrobiana, atividade inibitória de proliferação de algumas linhagens de células de câncer. Apresenta ainda seletivo reconhecimento a T linfócitos leucêmicos não reconhecendo a mesma linhagem de células sadias, tendo, portanto um grande potencial de aplicação farmacêutica e médica. Reunimos fortes evidências experimentais que indicam que a origem desta atividade e seletividade é a presença dos aminofosfolipídios, fosfatidilserina (PS) e fosfatidiletanolamina (PE), na camada externa da membrana destas células. PS e PE atuam em sinergia, o primeiro, por ser aniônico, aumenta a afinidade do peptídeo e o segundo aumenta a permeabilidade induzida pelo peptídeo. Observamos ainda que a afinidade de peptídeos com grupos ácidos e básicos, como o MP1, à bicamadas aniônicas é modulada pelo pH do meio. A proposta é de investigar as base biofísico-químicas desta sinergia entre PS e PE bem como o efeito de pequenas variações de pH que caracterizam o meio extra celular das células de câncer. O foco principal é de compreender os aspectos envolvidos na adsorção do peptídeo na bicamada e seu efeito no empacotamento lipídico bem como as influências do pH. A proposta é de utilizar um conjunto de diferentes enfoques experimentais que contribuam para explorar o sinergismo destes lipídios e também os efeitos do MP1 e análogos que possuam pI na faixa de pH entre o fisiológico e do meio extracelular das células de câncer. Espera-se aumentar a compressão de aspectos importantes que ocorrem na interface e que modulam a seletividade destes peptídeos e de novas sequências mais seletivas com potencial de aplicação médica. (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ALVARES, DAYANE S.; VIEGAS, TAISA G.; NETO, JOAO RUGGIERO. The effect of pH on the lytic activity of a synthetic mastoparan-like peptide in anionic model membranes. Chemistry and Physics of Lipids, v. 216, p. 54-64, NOV 2018. Citações Web of Science: 1.
ALVARES, DAYANE S.; WILKE, NATALIA; RUGGIERO NETO, JOAO. Effect of N-terminal acetylation on lytic activity and lipid-packing perturbation induced in model membranes by a mastoparan-like peptide. BIOCHIMICA ET BIOPHYSICA ACTA-BIOMEMBRANES, v. 1860, n. 3, p. 737-748, MAR 2018. Citações Web of Science: 2.
ALVARES, DAYANE S.; WILKE, NATALIA; RUGGIERO NETO, JOAO; FANANI, MARIA LAURA. The insertion of Polybia-MP1 peptide into phospholipid monolayers is regulated by its anionic nature and phase state. Chemistry and Physics of Lipids, v. 207, n. A, p. 38-48, OCT 2017. Citações Web of Science: 7.
ALVARES, DAYANE S.; RUGGIERO NETO, JOAO; AMBROGGIO, ERNESTO E. Phosphatidylserine lipids and membrane order precisely regulate the activity of Polybia-MP1 peptide. BIOCHIMICA ET BIOPHYSICA ACTA-BIOMEMBRANES, v. 1859, n. 6, p. 1067-1074, JUN 2017. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.