Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação de biosolventes no processo de extração da cera da cana-de-açúcar

Processo: 15/25384-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2016 - 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Tecnologia Química
Pesquisador responsável:Patricia Fazzio Martins Martinez
Beneficiário:Patricia Fazzio Martins Martinez
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Química (FEQ). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Maria Regina Wolf Maciel
Assunto(s):Aproveitamento de subprodutos  Cana-de-açúcar  Cera  Extração 

Resumo

A presente proposta tem como objetivo estudar a utilização de biosolventes para realizar a extração da cera da cana de açúcar. A cera de cana de açúcar é constituída principalmente por alcoóis e ésteres graxos de cadeias longas que podem ser utilizados em produtos nutracêuticos e fármacos devido às suas propriedades anticolesterolêmicas, antiplaquetárias e antioxidantes. O octacosanol, por exemplo, que representa mais de 60% dos alcoóis graxos da cera de cana de açúcar, é utilizado em diversos suplementos alimentícios comercialmente disponíveis nos Estados Unidos. Infelizmente, no Brasil, ainda não há produção e comercialização desta cera. A extração de materiais lipídicos, como as ceras, comumente é realizado utilizando hexano, uma fração parafínica do petróleo, como solvente extrator. Entretanto, a utilização de hexano está vinculada a emissão de compostos orgânicos voláteis (VOCs), flamabilidade, risco de explosão, toxicidade e poluição do ar. Preocupações em garantir o desenvolvimento sustentável da humanidade tem levado a substituição de solventes tóxicos, oriundos do petróleo, por solventes obtidos a partir de fontes renováveis, menos tóxicos, e biodegradáveis. Assim sendo, este trabalho propõe o estudo da extração da cera da cana de açúcar a partir de subprodutos agroindustriais (torta do filtro rotativo e casca da cana), gerados tanto durante a produção de açúcar e álcool, como na preparação da cana para a produção da garapa, utilizando biosolventes terpênicos (limoneno e pineno). Com o desenvolvimento deste projeto pretende-se proporcionar um uso mais nobre para estes subprodutos, que atualmente são utilizados como fertilizantes nos campos de cultivo, permitir a obtenção de produtos com maior valor agregado, desenvolver um processo mais limpo e ambientalmente amigável para extração, e promover o aproveitamento integral destes subprodutos. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MARTINEZ, Patricia Fazzio Martins. Avaliação de terpenos como solventes no processo de extração da cera de cana-de-açúcar. 2018. Dissertação de Mestrado.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.