Busca avançada
Ano de início
Entree

Sistemática, estrutura genética de populações e filogeografia de Euphorbia sect. brasilienses v. w. steinm. & dorsey (Euphorbiaceae)

Processo: 15/11812-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2016 - 31 de março de 2019
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Botânica - Taxonomia Vegetal
Pesquisador responsável:Inês Cordeiro
Beneficiário:Inês Cordeiro
Instituição-sede: Instituto de Botânica. Secretaria do Meio Ambiente (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Clarisse Palma da Silva
Assunto(s):Biodiversidade  Especiação  Filogenia  Refúgios  Variação genética 

Resumo

Euphorbia sect. Brasilienses V.W. Steinm. & Dorsey é um grupo exclusivamente brasileiro, que inclui as espécies Euphorbia attastoma Rizzini, Euphorbia holochlorina Rizzini, Euphorbia phosphorea Mart. e Euphorbia sipolisii N.E. Br. Apesar de sua aparência cactifome, as espécies dessa seção não possuem espinhos, são praticamente áfilas, pois suas rudimentares folhas são cedo caducas e seu caule é suculento e fotossintetizante. E. phosphorea ocorre em praticamente toda a região da caatinga, enquanto E. attastoma restringe-se ao sudoeste da Bahia e nordeste de Minas Gerais, onde cresce em região de transição entre os campos rupestres e caatinga, E. sipolisii é exclusiva dos campos rupestres da região de Diamantina e E. holochlorina é endêmica de afloramentos rochosos no domínio da Mata Atlântica no Estado do Espírito Santo. O principal objetivo deste estudo é entender o processo de especiação e diversificação do grupo, com base na avaliação da diversidade e estrutura genética de suas populações. A análise populacional fornecerá dados adicionais para a circunscrição dessas espécies, que apesar de viverem em diferentes biomas, possuem características morfológicas muito semelhantes. Outro objetivo do estudo é esclarecer a afinidade entre essas espécies, por meio de uma análise filogenética baseada em dados moleculares e por fim preparar um tratamento taxonômico para a seção. Para os estudos populacionais serão coletadas amostras da epiderme de 20 indivíduos de cada população, sendo a variabilidade genética avaliada com microssatélites. Será realizado o cálculo das frequências alélicas e dos índices de diversidade: número de alelos por loco (Na), número de alelos efetivos (Ne), heterozigosidade média observada (Ho) e esperada (He). As análises filogeográficas serão realizadas considerando o conjunto de primers do DNAcp e DNAnr desenvolvidos para o gênero. Para testar o monofiletismo da seção, as análises filogenéticas utilizarão como grupos externos espécies de Euphorbia sec. Stachydium Boiss. O tratamento taxonômico incluirá descrições das espécies, mapas de distribuição, comentários, ilustrações e uma chave de identificação para as espécies. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
HURBATH, FERNANDA; SANTOS LEAL, BARBARA SIMOES; MARQUES DA SILVA, OTAVIO LUIS; PALMA-SILVA, CLARISSE; CORDEIRO, INES. A new species and molecular phylogeny of Brazilian succulent Euphorbia sect. Brasilienses. SYSTEMATICS AND BIODIVERSITY, v. 16, n. 7, p. 658-667, 2018. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.