Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da viabilidade técnica na produção de alimentos completos assados para cães

Processo: 15/01112-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de abril de 2016 - 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Nutrição e Alimentação Animal
Pesquisador responsável:Rodrigo Sousa Bazolli
Beneficiário:Rodrigo Sousa Bazolli
Empresa:Dr. Stanley Nutrição e Bem Estar Ltda. - ME
Município: Indaiatuba
Bolsa(s) vinculada(s):16/10045-0 - Avaliação da viabilidade técnica na produção de alimentos completos assados para cães, BP.PIPE
Assunto(s):Processamento de alimentos  Extrusão (tecnologia de alimentos)  Ração  Animais domésticos  Cães 

Resumo

O Brasil possui a segunda maior população de cães no mundo e o mercado de animais de estimação movimentou, em 2013, R$14 bilhões, o que representa 0,34% do PIB. Os alimentos para cães e gatos são a parcela mais representativa deste mercado, com 49% de participação. O volume de alimentos produzido em 2014 foi de 2,2 milhões de toneladas e estima-se um crescimento de 3,5% ao ano até 2017 e de 9% no faturamento. Esta maior projeção de crescimento no faturamento é devido a uma maior procura por produtos de maior valor agregado. O objetivo desta empresa é desenvolver um alimento cuja produção seja uma opção aquela que é amplamente empregada nas indústrias de alimentos para animais. O processo a ser estudado é a cocção de alimentos para animais em fornos estáticos, um método que requer menor investimento econômico em estrutura. Serão testadas, inicialmente, quatro fórmulas isonutrientes cuja variação entre elas será a fonte de amido utilizada (farinha de trigo, farinha de trigo integral, fécula de mandioca e farinha de arroz). Serão avaliados os custos de formulação do alimento e o comportamento no processo produtivo a ser estudado. Após a definição da fórmula ideal, esta será processada de duas maneiras distintas: por extrusão (T1), processo padrão utilizado mais comumente pela indústria de alimentos para cães, e pela cocção em fornos estáticos ou forneamento (T2), processo a ser estudado. Serão avaliados no alimento sem processamento (CP), no T1 e no T2 o índice de gelatinização do amido, o amido resistente, as fibras solúveis e insolúveis, o extrato etéreo e o extrato etéreo em hidrólise ácida, o índice de proteína solúvel e a quantidade de vitamina A. Para a avaliação do aproveitamento dos nutrientes e da qualidade das fezes serão determinados a digestibilidade aparente, produção, qualidade e pH fecal. Esperamos obter um aproveitamento adequado dos alimentos e fezes com qualidade similar à obtida com o alimento extrusado, porém com menor pH nas fezes e menores perdas nutricionais. Estes resultados demonstrarão que é possível a produção de alimentos completos para cães em uma empresa com menor estrutura física, o que é uma vantagem competitiva em relação aquelas empresas que utilizam o método convencional de produção que requer maiores investimentos em maquinário e estrutura. Além disso, o alimento assado pode conter uma maior quantidade de amido resistente, que sabidamente possui ação prebiótica, e uma menor perda vitamínica (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.