Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de técnicas de videolaparoscopia para o diagnóstico e tratamento de doenças intestinais em equinos

Resumo

O emprego da videolaparoscopia na gastroenterologia equina tornou-se auxiliar na abordagem clínico-cirúrgica, permitindo o diagnóstico e o tratamento de diferentes afecções que acometem o abdome de equinos. Afecções como doença intestinal inflamatória, diarreias e deslocamento de colón maior são comumente observadas na clínica equina. Sendo a videolaparoscopia definida como técnica minimamente invasiva, esta modalidade cirúrgica é menos traumática quando comparada com as cirurgias convencionais, favorecendo ao paciente uma precoce recuperação e permitindo ao cirurgião a visualização de regiões anatômicas que não são possíveis pelos acessos cirúrgicos tradicionais. A videolaparoscopia possibilita a coleta de amostras de órgãos abdominais ou a intervenção terapêutica mais segura e precisa em determinadas regiões, fornecendo de forma objetiva e específica informações importantes para o diagnóstico, tratamento e prognóstico de algumas afecções que acometem o trato intestinal de equinos. Portanto, o desenvolvimento de técnicas videolaparoscópicas de biopsias intestinais intracorpóreas e oclusão do espaço nefroesplênico em equinos, tema da proposta apresentada, se justifica, uma vez que as técnicas já desenvolvidas apresentam alto grau de dificuldade ou grande trauma cirúrgico, fazendo com que estes métodos sejam subutilizados. O presente projeto, subdividido em dois subprojetos, tem por finalidade padronizar uma nova técnica videolaparoscópica de biopsia intestinal intracorporea em equinos, para obtenção de mucosa/submucosa de jejuno e de cólon maior, com o intuito de auxiliar no diagnóstico de afecções que acometem esses segmentos; e no segundo subprojeto comparar duas técnicas cirúrgicas videolaparoscópicas para a oclusão do espaço nefro-esplênico com o objetivo de reduzir o trauma cirúrgico e o tempo empregado para realização dessa técnica. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio: