Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do preparo e presença de debris dentinários em canais radiculares com secção transversal oval longa realizados pelos sistemas TF adaptive e Reciproc, utilizando a microtomografia computadorizada

Processo: 15/19189-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2016 - 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Endodontia
Pesquisador responsável:Marcelo dos Santos
Beneficiário:Marcelo dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Canal radicular  Preparo de canal radicular  Depósitos dentários  Microtomografia  Microscopia eletrônica de varredura 

Resumo

A ação do instrumento endodôntico nas paredes do canal leva à formação de debris dentinários. Sua remoção é principalmente função das manobras de irrigação. Entretanto, a acão do instrumento pode facilitar ou não o acúmulo destes debris, principalmente em função da sua cinemática. O sistema Reciproc (VDW, Munique, Alemanha) realiza o preparo do canal radicular pelo movimento reciprocante, remove significante quantidade de dentina da parede do canal, porém por não manter rotação contínua, tende a ter mais dificuldades em expulsar os debris para fora do canal. O sistema Twisted File (TF) Adaptive (SybronEndo, Orange, CA) combina o movimento rotatório contínuo e reciprocante, com tendência a melhor remoção de debris dentinários (pela cinemática rotatória contínua) e eficiência no preparo do canal radicular. Os objetivos deste estudo serão: avaliar o preparo e quantificar a presença de debris dentinários em canais ovais longos comparando os sistemas TF Adaptive e Reciproc utilizando a microtomografia computadorizada (µCT); e correlacionar a presença de debris com o magma dentinário por meio do microscópio eletrônico de varredura (MEV). Quarenta molares inferiores serão selecionados e divididos em dois grupos: G1 - TF Adaptive e G2 - Reciproc. Cada espécime será submetido a três escaneamentos: pré- e pós-operatório e pós-irrigação ultrassônica passiva final. Variações morfométricas serão mensuradas pela comparação do aumento de volume e avaliação das superfícies não preparadas da parede do canal e quantificação de debris dentinários após o preparo químico-cirúrgico. Posteriormente, as raizes serão clivadas e analisadas no MEV quanto à presença de magma dentinário. Os resultados serão submetidos ao teste D'Agostino e submetidos à análise estatística pertinente. (AU)