Busca avançada
Ano de início
Entree

Memória Ferroviária e cultura de trabalho - perspectivas, métodos e perguntas interdisciplinares sobre o registro, preservação e ativação de bens ferroviários

Processo: 16/00718-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Livros no Brasil
Vigência: 01 de maio de 2016 - 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Moderna e Contemporânea
Pesquisador responsável:Eduardo Romero de Oliveira
Beneficiário:Eduardo Romero de Oliveira
Instituição-sede: Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rosana. Rosana , SP, Brasil
Assunto(s):Patrimônio cultural  Patrimônio industrial  Patrimônio ferroviário 

Resumo

Esta publicação traz resultados produzidos em torno de um projecto de investigação intitulado "Memória Ferroviária (1869-1971): inventário do património industrial Paulista Ferroviário" (doravante PMF) e se expande ao longo do tempo, desde que foi criada em 2009. A coordenação e gestão científica tem sido levada a cargo do Professor Doutor Eduardo Romero de Oliveira (UNESP) e durante todo este período recebeu apoio financeiro da Fundação de Amparo à pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). No âmbito deste projecto, foram desenvolvido diferentes linhas de pesquisa enquadrada no âmbito do quadro geral do estudo da memória ferroviária em sua multidimensionalidade histórica, técnica, social, econômica e intangível. Tudo isso a partir da perspectiva transversal fundamentada em metodologias das ciências sociais, especialmente através de arqueologia industrial, e com a ajuda de tais ferramentas valiosas (como o GIS e a Terminologia). Justamente por seu caráter multidimensional, novos pesquisadores brasileiros e estrangeiros foram mobilizados para refletir sobre bens ferroviários. Suas investigações visam ampliar as possibilidades de leitura.Esta publicação é dividida em duas partes: a primeira refere-se aos aspectos epistemológicos das disciplinas envolvidas no PMF e sua metodologia com o título "A multiplicidade histórica do ferroviário: processos, discursos e sinais"; na segundo, "a ativação como conservação do patrimônio ferroviário: preservar, intervir e difundir", considera algumas estratégias de conservação e de ativação que poderia ser testadas para o patrimônio ferroviário. Esta publicação fecha um ciclo de investigações que trazem resultados obtidos até este momento; mas também abre outro ciclo, em função do potencial de linhas de trabalho possível dentro de uma perspectiva multidisciplinar (arqueologia, arquitetura, história, planejamento urbano, turismo). Por isto, ao refletir sobre resultados pretéritos, os colaboradores apresentam em vários capítulos também um esboço conceitual ou metodológico para futuras investigações em torno do mesmo projeto. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.