Busca avançada
Ano de início
Entree

O estudo do crescimento da massa estelar de galáxias elípticas no universo próximo

Processo: 16/04195-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 23 de julho de 2016 - 30 de agosto de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Extragaláctica
Pesquisador responsável:Reinaldo Ramos de Carvalho
Beneficiário:Reinaldo Ramos de Carvalho
Pesquisador visitante: Francesco La Barbera
Inst. do pesquisador visitante: Istituto Nazionale di Astrofisica (INAF), Itália
Instituição-sede: Escola de Engenharia (EE). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/11156-4 - O que determina o crescimento da massa estelar de galáxias elípticas? Intrínseco ou ambiente: a saga contínua, AP.TEM
Assunto(s):Galáxias elípticas  Populações estelares  Dinâmica das galáxias  Intercâmbio de pesquisadores  Cooperação internacional 

Resumo

Este projeto concentra-se em dois aspectos do estudo da evolução de galáxias elípticas em diferentes ambientes e em função do redshift. 1) Estabelecer vínculos, com grande detalhe, sobre a FMI (Função de Massa Inicial) de galáxias elípticas e lenticulares do Universo local, usando dados espectroscópicos obtidos em campanha observacional no VLT com o espectrógrafo X-Shooter; 2) Aplicação de um algoritmo de classificação morfológica de galáxias nos dados do levantamento KiDS (Kilo-Degree Survey) que está sendo realizado no telescópio VST (VLT Survey Telescope) no Chile (Paranal). Esta investigação é extremamente ambiciosa uma vez que planejamos estabelecer uma amostra de galáxias elípticas brilhantes até redshift ~ 1.0 que será de importância fundamental para a extensão do nosso estudo anterior sobre as propriedades de galáxias elípticas e lenticulares em baixos redshifts (SPIDER - Spheroids Panchromatic Investigation in Different Environmental Regions). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.