Busca avançada
Ano de início
Entree

Incorporação Imobiliária e metropolização: centralização do capital na produção do espaço em São Paulo

Processo: 15/25214-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2016 - 31 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Planejamento Urbano e Regional - Fundamentos do Planejamento Urbano e Regional
Pesquisador responsável:Maria Beatriz Cruz Rufino
Beneficiário:Maria Beatriz Cruz Rufino
Instituição-sede: Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/12734-0 - Forma incorporação e metropolização, BP.TT
16/10745-1 - Produção imobiliária e metropolização, BP.TT
16/10353-6 - Forma incorporação e metropolização, BP.TT
16/10744-5 - Reorganização dò setor imobiliário e emergência dás grandes incorporadoras (eixos 1), BP.TT
Assunto(s):Financeirização  Metrópoles  Região metropolitana 

Resumo

Essa pesquisa procura articular o debate sobre as transformações na produção imobiliária, evidenciadas a partir de meados da primeira década do século XXI no Brasil, com o processo de reconfiguração metropolitana, tomando como referência a realidade de São Paulo. Nos últimos anos evidenciou-se no Brasil um expressivo movimento de intensificação da produção imobiliária, com aumento de lançamentos e diversificação de produtos, coincidentes ao vertiginoso crescimento e fortalecimento da atuação de grandes incorporadoras. A incorporação imobiliária como lógica específica de produção capitalista do espaço, ao favorecer a inserção de novos capitais no setor e ampliar a flexibilidade na produção, será determinante na criação de novas condições de reprodução do capital no espaço por ampliar a valorização imobiliária em diferentes áreas da metrópole e reforçar sua diferenciação socioespacial. Nossa hipótese é que a emergência de grandes incorporadoras e seu imbricamento com o capital financeiro impulsionaram um importante movimento de centralização do capital no setor imobiliário, determinante na condução da metropolização. A forte inserção de São Paulo no processo de financeirização da economia, o nível de organização dos agentes envolvidos na produção do espaço e a intensidade das dinâmicas imobiliárias fazem dessa metrópole um objeto privilegiado para o debate. Partindo das relações de produção do imobiliário sob o domínio das grandes empresas de incorporação, procuraremos compreender o significado das mudanças em curso, discutindo a reorganização do capital no setor, a atuação dos principais agentes envolvidos, suas estratégias em maximização dos ganhos e os reflexos na produção do espaço metropolitano. (AU)