Busca avançada
Ano de início
Entree

Autoescrituras performativas: do diário à cena: as teorias do autobiográfico como suporte para a reflexão sobre a cena contemporânea

Resumo

O presente trabalho se interessa pelas formas de autorrepresentação e escrita autobiográfica tais quais elas vêm se apresentando em alguns exemplos significativos da cena teatral contemporânea. Seja dentro da vertente "documental", seja adotando nomenclaturas mais amplas como "teatros do real", proliferam as experiências em que os intérpretes em cena assumem a perspectiva autobiográfica. Desde Philippe Lejeune que sistematizou uma das primeiras pesquisas sobre o gênero até pesquisadores contemporâneos que trabalham sobre a noção de testemunho, temos abordagens diversas do que seriam as escritas do eu. Este trabalho busca tensionar a relação entre o par experiência e representação a partir do aporte fundamental da teoria literária - sobretudo a partir dos anos 1970, que pensa a representação autobiográfica associada à ideia de uma memória criativa - , e de disciplinas que tratam do problema da referencialidade como a história e a psicanálise. (AU)