Busca avançada
Ano de início
Entree

Micromorfologia dos primeiros assentamentos humanos na América do Sul

Processo: 15/19405-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2016 - 31 de dezembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Arqueologia - Arqueologia Pré-histórica
Pesquisador responsável:Ximena Suarez Villagran
Beneficiário:Ximena Suarez Villagran
Instituição-sede: Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: Dr. Bertrand Ligouis ; Gelvam André Hartmann
Bolsa(s) vinculada(s):17/08849-6 - Coleção de referência para caracterização de restos de vegetais queimados nos sedimentos do sítio Lapa do Santo (Lagoa Santa, Minas Gerais), BP.TT
Assunto(s):Tafonomia  Geoarqueologia 

Resumo

Pesquisas nos sítios arqueológicos mais antigos da América do Sul são fundamentais na discussão sobre o povoamento do continente. A América do Sul contém as ocupações costeiras e interioranas mais antigas e o seu registro arqueológico mostra um contraste cultural com os sítios mais antigos da América do Norte. No entanto, estudos nos sítios sul-americanos mais antigos são ainda escassos e raramente envolvem análises dos processos de formação de sítio desde uma perspectiva geoarqueológica. Isto tem conduzido a infinitas discussões sobre a confiabilidade das idades pleistocênicas e a natureza supostamente antrópica dos artefatos líticos e estruturas de combustão (fogueiras antrópicas). O estudo dos processos de formação de sítio é essencial para entender os processos naturais e culturais envolvidos na formação de qualquer sítio arqueológico (sem importar sua idade, tamanho ou localização). A micromorfologia de solos tem um alto potencial de resolução em estudos de formação de sitio e é atualmente considerada uma técnica essencial para entender a historia e integridade dos sedimentos que contêm os achados arqueológicos (artefatos, carvão, esqueletos etc.). Contudo, a micromorfologia é ainda pouco usada na arqueologia da América do Sul. Este projeto tem como meta preencher o vazio de informação sobre processos de formação dos sítios mais antigos da América do Sul, com especial ênfase na introdução da micromorfologia como método capital para resolver questões relacionadas com: o povoamento pleistocênico do continente; a confiabilidade das idades obtidas por radiocarbono e LOE (luminescência opticamente estimulada); identificação de estruturas de combustão antigas (fogueiras antrópicas); e estudo dos processos tafonômicos que afetaram a preservação dos sítios. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
VILLAGRAN, XIMENA S.; STRAUSS, ANDRE; ALVES, MARCONY; OLIVEIRA, RODRIGO ELIAS. Virtual micromorphology: The application of micro-CT scanning for the identification of termite mounds in archaeological sediments. JOURNAL OF ARCHAEOLOGICAL SCIENCE-REPORTS, v. 24, p. 785-795, APR 2019. Citações Web of Science: 1.
VILLAGRAN, XIMENA S. The Shell Midden Conundrum: Comparative Micromorphology of Shell-Matrix Sites from South America. JOURNAL OF ARCHAEOLOGICAL METHOD AND THEORY, v. 26, n. 1, p. 344-395, MAR 2019. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.