Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e significação das emoções nas experiências vividas pela criança na educação infantil

Processo: 16/03492-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2016 - 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Educação - Fundamentos da Educação
Pesquisador responsável:Lavínia Lopes Salomão Magiolino
Beneficiário:Lavínia Lopes Salomão Magiolino
Instituição-sede: Faculdade de Educação (FE). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Drama  Emoções  Significação  Educação infantil  Desenvolvimento humano  Psicologia educacional 

Resumo

O projeto de pesquisa traz como problema central de investigação e análise o desenvolvimento e a significação das emoções humanas e seu estatuto no psiquismo, em uma perspectiva histórico-cultural do desenvolvimento humano e suas implicações educacionais. Assumindo tal perspectiva - fundamentada nos trabalhos de Vigotski, em interlocução com autores como Bakhtin - consideramos que a emoção humana, em estreita relação com a linguagem e o processo de significação, vai além da mera expressividade orgânica e dos automatismo motores afetando os sujeitos e sua relação com o conhecimento nas práticas sociais e educacionais. Tomando essas colocações e retomando as formulações de autores contemporâneos na perspectiva em questão sobre as emoções como instrumentos psicológicos, sua relação com as leis genéticas do desenvolvimento cultural e o processo de internalização (Santiago-Delefosse; Veresov; Holodynski), nos propomos a um adensamento teórico e metodológico acerca do problema aqui apontado em uma perspectiva histórico-cultural do desenvolvimento. Para tanto, destacamos como núcleo conceitual na análise da emoção, a vivência (perejivánie) e a significação no dramático processo de constituição do sujeito e elegemos como lócus privilegiado de investigação e análise o brincar e a dramatização no contexto da Educação Infantil. A pesquisa de campo realizar-se-á numa instituição pública, adotando-se princípios teórico-metodológicos da perspectiva assumida, a teoria da enunciação (Bakhtin) e alguns dos pressupostos da pesquisa etnográfica (Ezpeleta e Rockwel) e da análise microgenética (Wertsh; Forman) quando do processo de construção e análise dos dados. Espera-se que, junto ao adensamento teórico e ao desenvolvimento de modos de investigação, se abram possibilidades à produção de conhecimento na área e à transformação de práticas pedagógicas em instituições de educação infantil. (AU)