Busca avançada
Ano de início
Entree

Habilidades motoras fundamentais e gasto energético de crianças: um estudo com escolares do ensino fundamental

Processo: 15/24313-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2016 - 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Dalmo Roberto Lopes Machado
Beneficiário:Dalmo Roberto Lopes Machado
Instituição-sede: Escola de Educação Física e Esporte de Ribeirão Preto (EEFERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Paula Morais Fernandes ; Anderson dos Santos Carvalho ; Anderson Marliere Navarro ; Enrico Fuini Puggina ; Luis Alberto Gobbo
Assunto(s):Exercício físico  Atividade física  Metabolismo energético  Habilidades motoras (educação física)  Saúde da criança 

Resumo

Dados do IBGE apontam que no Brasil crianças de cinco a nove anos estão acima do peso ideal, com aumentos de sobrepeso e obesidade de 34,8% entre os meninos, e de 32% entre as meninas (BRASIL, 2010). O reflexo dessa realidade aparece no diagnóstico em idades cada vez mais precoces de crianças com doenças típicas de adultos, como altos índices de colesterol, hipertensão, diabetes do tipo 2, resultantes de um estilo de vida sedentário. A prática regular de exercício pode combater várias doenças, todavia o pleno desenvolvimento das Habilidades Motoras Fundamentais (HMF) que ocorre desde o início da infância, pode ser requerido antes de se engajar em um programa de exercício ou atividade física, associado, portanto à atividade física (AF) habitual e à saúde da criança. Ainda não está comprovado se crianças com maiores níveis de competência motora tendem a ser mais ativas fisicamente ou se o nível "proficiente" possibilita economia de movimento, com redução do gasto de energia. O impacto que esta descoberta poderia representar nos programas de AF escolar e nos índices de sobrepeso e obesidade pediátrica, são evidentes. Assim o objetivo central deste estudo é estimar o GE em diferentes estágios de HMF e o impacto nos níveis de AF, em escolares do Ensino Fundamental. Uma amostra de 200 crianças do ensino fundamental, de ambos os sexos (6-10 anos), será avaliada em dois momentos: na 1ª etapa - em medidas antropométricas e Habilidades Motoras Fundamentais Conduzidas (HMFC), mediante aplicação do teste TGMD-2 para identificação das HMFC; Na 2ª etapa - em avaliação das Habilidades Motoras Fundamentais Autônomas (HMFA), registradas a partir de filmagens e estimativa do gasto energético (GE) mediante acelerometria contínua em diferentes momentos, sendo determinado o GE (Kcal), MET e classificação do nível de AF. As comparações entre GE e os níveis de HMF qualitativas (filmagens) e quantitativas (TGMD-2) serão determinadas por estatística descritiva e inferencial. Todas as análises serão realizadas no pacote estatístico SPSS, versão 17.0 (Inc., Chicago, IL, EUA), com nível de significância previamente estabelecido (±=0,05). (AU)