Busca avançada
Ano de início
Entree

Peptídeos ligantes de heparam sulfato, heparanase e HER2 com potencial efeito antitneoplásico

Processo: 16/01357-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2016 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Maria Aparecida da Silva Pinhal
Beneficiário:Maria Aparecida da Silva Pinhal
Instituição-sede: Faculdade de Medicina do ABC (FMABC). Organização Social de Saúde. Fundação do ABC. Santo André , SP, Brasil
Pesq. associados:Auro del Giglio ; Gisele Giannocco ; Helena Bonciani Nader
Assunto(s):Peptídeos  Heparitina sulfato  Heparanase  Neoplasias  Peixe-zebra 

Resumo

A compreensão dos mecanismos moleculares envolvidos no desenvolvimento de neoplasias e metástases tumorais é essencial para gerar conhecimentos que permitam o diagnóstico precoce e alternativas mais efetivas para o tratamento das neoplasias. Proteoglicanos de heparam sulfato (PGHS) desempenham papel essencial nos processos de desenvolvimento de tumores. A enzima heparanase (HPSE), compreende uma endo-²-glucuronidase capaz de degradar cadeias de heparam sulfato e heparina. Os oligossacarídeos gerados por ação da HPSE são capazes de intensificarem os efeitos de fatores de crescimento, fatores angiogênicos, citocinas e moléculas de adesão celular, acarretando aumento expressivo dos processos de proliferação e migração celular, angiogênese e inflamação. Diversos tipos de tumores podem apresentar superexpressão de um dos membros da família de receptores do fator de crescimento epidérmico, denominado HER2. Atualmente, o tratamento de pacientes com câncer de mama que apresentam superexpressão de HER2, é realizado com o anticorpo monoclonal denominado trastuzumab, que tem demonstrando resultados promissores com significativa redução no crescimento do tumor e aumento da sobrevida de tais pacientes. Entretanto, vários efeitos colaterais, bem como resistência ao tratamento tem sido reportada com a utilização do trastuzumab. Resultados recentes publicados por nosso grupo evidenciaram que a atividade antineoplásico do trastuzumab é dependente de proteoglicanos de heparam sulfato. Diante de tais considerações, heparam sulfato, heparanase e HER2 representam moléculas envolvidas na carcinogênese. Assim, o presente estudo tem como objetivo selecionar e avaliar o possível efeito antitumoral dos peptídeos ligantes de tais moléculas. Os resultados obtidos poderão contribuir com novas alternativas para o tratamento do câncer. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
THEODORO, THERESE RACHELL; MATOS, LEANDRO LUONGO; CAVALHEIRO, RENAN PELLUZZI; JUSTO, GISELLE ZENKER; NADER, HELENA BONCIANI; SILVA PINHAL, MARIA APARECIDA. Crosstalk between tumor cells and lymphocytes modulates heparanase expression. JOURNAL OF TRANSLATIONAL MEDICINE, v. 17, MAR 29 2019. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.