Busca avançada
Ano de início
Entree

Performances políticas e circulação dè repertórios nós ciclos dè protesto contemporâneos N‚O Brasil

Processo: 15/18576-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2016 - 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia
Pesquisador responsável:Angela Maria Alonso
Beneficiário:Angela Maria Alonso
Instituição-sede: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento (CEBRAP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Ana Carolina Silva Andrada ; Catalina González Zambrano ; Charles Kirschbaum ; Laura Trajber Waisbich ; Nicole Julie Fobe ; Rafael de Souza
Assunto(s):Sociologia política  Circulação de ideias  Movimentos sociais 

Resumo

O projeto visa estudar os protestos de junho de 2013 e seus desdobramentos no Brasil considerando-os como um ciclo de protesto (Tarrow, 1995). Trata-se de investigar a emergência, circulação, apropriação e uso de repertórios de confronto (Tilly, 2008), no curso do ciclo de protesto, visando entender a emergência e ressignificação de formas de expressão, organização e performance políticas. A hipótese central é que os protestos de junho expressam uma transição de repertórios de confronto orientadores das performances políticas. De um lado, à semelhança do que se passou em ciclos de protesto estrangeiros recentes (o ciclo de protestos antiglobalização), um repertório autonomista emerge e passa a concorrer com o repertório socialista como fonte de modelos de performance. De outro, recupera-se a tradição nacional patriótica recente, constituída no curso das campanhas das Diretas-Já (1984), e pelo Impeachment de Collor (1992), e reafirmada nos protestos de março de 2015. A questão teórica abordada é a conexão entre circulação de repertórios de confronto e ciclos de protesto, e o modo pelo qual afetam as performances políticas, sobretudo a capacidade de inovação dos agentes no curso de conflitos políticos agudos. (AU)