Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção de agentes infecciosos em animais selvagens: técnicas morfológicas, histopatológicas e moleculares

Processo: 15/22851-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2016 - 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Patologia Animal
Pesquisador responsável:Karin Werther
Beneficiário:Karin Werther
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Pesq. associados:Edviges Maristela Pituco ; Estevam Guilherme Lux Hoppe ; Marcos Rogério André ; Rosangela Zacarias Machado
Assunto(s):Cervos  Aves selvagens 

Resumo

As fronteiras entre as populações humanas, de animais domésticos e do ecossistema selvagem se estreitam e entrelaçam gradativamente como consequência da ação antrópica. Dentro do conceito de One Health, cada vez mais pesquisas são realizadas, visando entender as correlações epidemiológicas de diversas enfermidades. A presença de agentes etiológicos no meio ambiente representa um risco para as populações de hospedeiros susceptíveis, sejam elas humanas ou animais. Ao longo dos anos, diagnósticos realizados pelo Serviço de Patologia de Animais Selvagens, da FCAV-Unesp, Jaboticabal-SP, reuniram um acervo de materiais biológicos com potencial de contribuição científica e que podem gerar publicações com maior impacto se submetidos a metodologias de biologia molecular. Neste sentido, este projeto, composto por três subprojetos, que abrangem agentes infecciosos em três grandes classes taxonômicas, aves, répteis e mamíferos, objetiva: realizar a identificação morfológica e detecção molecular de trematódeos renais em aves selvagens e descrever os achados macro e microscópicos observados; pesquisar a presença de hemosporídeos e hemogregarinas em testudines aquáticos de vida livre em ambiente antrópico, utilizando métodos morfológicos e moleculares; verificar a presença de reovírus causador de língua azul, bem como anticorpos contra este agente em cervídeos brasileiros e em ruminantes domésticos da região adjacente, assim como, realizar levantamento entomológico nos locais citados para obtenção de dados sobre a população de vetores e sua distribuição. Os resultados da presente pesquisa serão submetidos para publicação em revistas internacionais e apresentados em congressos nacionais e internacionais. (AU)

Publicações científicas (5)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE SANTI, MARIELE; DO COUTO, CAROLINE; WERTHER, KARIN. Occurrence of Paratanaisia spp. Freitas, 1951 in a domiciled cockatiel (Nymphicus hollandicus, Psittaciformes: Cacatuidae). Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 27, n. 4, p. 575-578, OCT-DEC 2018. Citações Web of Science: 0.
DE OLIVEIRA, JULIANA PAULA; ANDRE, MARCOS ROGERIO; FERREIRA ALVES JUNIOR, JOSE ROBERTO; GOMES LUSTOSA, ANA PAULA; WERTHER, KARIN. Molecular detection of hemogregarines and haemosporidians in Brazilian free-living testudines. INTERNATIONAL JOURNAL FOR PARASITOLOGY-PARASITES AND WILDLIFE, v. 7, n. 1, p. 75-84, APR 2018. Citações Web of Science: 1.
DE SANTI, MARIELE; ANDRE, MARCOS ROGERIO; LUX HOPPE, ESTEVAM G.; WERTHER, KARIN. Renal trematode infection in wild birds: histopathological, morphological, and molecular aspects. Parasitology Research, v. 117, n. 3, p. 883-891, MAR 2018. Citações Web of Science: 1.
MARIELE DE SANTI; MARCOS ROGÉRIO ANDRÉ; ESTEVAM GUILHERME LUX HOPPE; KARIN WERTHER. Occurrence of Paratanaisia confusa Freitas, 1951 in free-living guira cuckoo (Guira guira, Cuculiformes: Crotophagidae). Revista Brasileira de Parasitologia Veterinária, v. 26, n. 2, p. 248-251, Jun. 2017. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.