Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da hemopoese em desnutrição proteica: caracterização do estroma medular e avaliação da participação do cálcio na hemopoese

Processo: 15/19277-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de junho de 2016 - 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:Primavera Borelli Garcia
Beneficiário:Primavera Borelli Garcia
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Edgar Julian Paredes-Gamero ; Ricardo Ambrósio Fock ; Victor Elias Arana-Chavez
Assunto(s):Hematologia  Desnutrição proteica  Cálcio  Medula óssea 

Resumo

A desnutrição protéico-energética é um dos principais problemas alimentares do mundo. Dados do nosso laboratório e de outros autores evidenciam que entre as alterações presentes na DPE, está a alteração do tecido hemopoético, com modificações em componentes da matriz extracelular, alterações no ciclo celular da célula tronco/progenitora hemopoética, redução da produção de células e precursores hemopoéticos, tanto na série eritrocitária, como na série leucocitária, levando a anemia e leucopenia.As leucopenias podem levar a quadros de infecção e indivíduos desnutridos apresentam aumento da suscetibilidade a infecções A desnutrição protéica modifica tanto a resposta imune específica como a inespecífica do individuo. Já demonstramos, em modelo murino de desnutrição protéica, alterações histológicas da medula óssea com hipoplasia medular, alterações na matriz extracelular e alterações no ciclo da célula-tronco hemopoética que permanecem em maior número na fase G0 do ciclo celular em animais desnutridos. Diante destes eventos, nossa hipótese é de que, ao menos em nosso modelo experimental, as alterações na proliferação, diferenciação e maturação, observadas, podem ser decorrentes da alteração do microambiente indutor da hemopoese, comprometendo os processos de sinalização celular e a fisiologia das células tronco/progenitoras. Assim, nos propomos, nesse trabalho, avaliar a cinética, do estabelecimento dos componentes do estroma da medula óssea e a participação do cálcio na regulação desse processo enfatizando: a identificação dos tipos celulares, avaliação do estabelecimento do estroma e das áreas de "cobblestone", detecção da produção de citocinas e fatores de crescimento (IL-3, IL-6, IL-7, IL-9, IL-11, SCF, GM-CSF, G-CSF) no sobrenadante das culturas, (IV) avaliação das relações célula-célula e célula-matriz e extracelular (MEC), avaliação da participação do cálcio intracelular, nas células estromais e na célula tronco hemopoética. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SANTOS, ED W.; OLIVEIRA, DALILA C.; SILVA, GRAZIELA B.; TSUJITA, MARISTELA; BELTRAN, JACKELINE O.; HASTREITER, ARACELI; FOCK, RICARDO A.; BORELLI, PRIMAVERA. Hematological alterations in protein malnutrition. NUTRITION REVIEWS, v. 75, n. 11, p. 909-919, NOV 2017. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.