Busca avançada
Ano de início
Entree

III Simpósio Internacional de Qualidade de Vida Relacionada à Saúde do Hospital de Câncer de Barretos

Processo: 16/06672-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 21 de outubro de 2016 - 22 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Bianca Sakamoto Ribeiro Paiva
Beneficiário:Bianca Sakamoto Ribeiro Paiva
Instituição-sede: Hospital do Câncer de Barretos. Fundação Pio XII (FP). Barretos , SP, Brasil
Assunto(s):Felicidade  Promoção da saúde  Qualidade de vida 

Resumo

A introdução do conceito de qualidade de vida (QV) como medida de desfecho em saúde surgiu a partir da década de 1970, no contexto do progresso da medicina, intensificando-se ainda mais as pesquisas na esfera da QV pensando na multidimensionalidade do sujeito. O tema principal deste simpósio, a felicidade, cada vez mais vem sendo pesquisada e identificada como fator diretamente relacionado à melhora ou piora da QV do indivíduo. Ser feliz é uma dimensão importante e esperada pelos indivíduos saudáveis e doentes. Uma das afirmações de maior consenso é de que o ser humano está sempre em busca da felicidade, independente do modo como ele a entenda. Evidências científicas mostraram que apesar da diversidade de atividades de lazer, evolução tecnológica e desenvolvimento humano, o homem nunca foi tão triste e sujeito a inúmeras doenças psíquicas, denotando que não é simples a busca pela felicidade. Com isso, objetivamos neste simpósio, abordar a ciência da felicidade, maneiras de identificá-la, buscá-la e medidas que podem interferir na piora ou melhora do índice de felicidade. Abordaremos também sobre a QV dos profissionais da saúde, que constantemente se dizem infelizes e insatisfeitos com a vida no trabalho. Pesquisas têm apontado que os profissionais da área da saúde têm apresentado altos níveis de burnout e desmotivação com o trabalho, levando muitos destes até mesmo ao suicídio. Assim, objetivamos também discutir que medidas estes profissionais podem ter em suas práticas diárias, em busca de mais satisfação, felicidade, aprendizado e maneiras de lidar com os fatores estressores do dia a dia no trabalho. O Grupo de Pesquisas em Cuidados Paliativos e Qualidade de Vida, avançou muito nas pesquisas da área e por meio também das relações concretizadas nos dois eventos anteriores, conquistou novos parceiros de outras localidades do Brasil e exterior. (AU)