Busca avançada
Ano de início
Entree

Gestão de recursos naturais em sistemas socioecológicos: integrando conservação ambiental e desenvolvimento local

Processo: 15/19439-8
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Programa BIOTA - Regular
Vigência: 01 de junho de 2016 - 31 de agosto de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Cristiana Simão Seixas
Beneficiário:Cristiana Simão Seixas
Instituição-sede: Núcleo de Estudos e Pesquisas Ambientais (NEPAM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesq. associados:Juliana Sampaio Farinaci ; Luciana Gomes de Araujo ; Paula Chamy Pereira da Costa ; Rodrigo Rodrigues de Freitas ; Simone Aparecida Vieira
Assunto(s):Gestão dos recursos naturais  Conservação dos recursos naturais   Planejamento participativo  Comunidades locais  Socioecologia  Sustentabilidade  Ecossistemas  Mata Atlântica 
Publicação FAPESP:http://media.fapesp.br/bv/uploads/pdfs/Brazilian_biodiversity...future_ljSOAGn_17_18.pdf

Resumo

A sustentabilidade dos ecossistemas depende, entre outros aspectos, de sua capacidade adaptativa frente a vetores de mudanças, sejam eles socioeconômicos, políticos ou ecológicos. A capacidade adaptativa de um sistema é resultado de dinâmicas que envolvem os atores sociais, as instituições e o conhecimento disponível para a gestão. Neste contexto, este projeto busca contribuir para a gestão e conservação de ecossistemas considerando o envolvimento das populações que deles dependem, integrando três abordagens teóricas: resiliência e capacidade adaptativa de sistemas socioecológicos complexos; gestão participativa de recursos de uso comum; e ecosystem stewardship (integrando conservação e desenvolvimento). A partir de estudos de caso diversos quanto ao nível de análise e abrangência territorial, temos como objetivo principal identificar potencialidades e obstáculos de diferentes arranjos institucionais para o manejo e conservação integrados ao desenvolvimento em nível local. Os objetivos específicos são: (i) analisar a evolução dos arranjos de gestão e conservação de ecossistemas envolvendo comunidades locais, (ii) investigar como os diferentes grupos sociais (ex., usuários de recursos, governo, ONGs, pesquisadores, empresas) têm atuado na gestão e conservação de ecossistemas, (iii) identificar como o conhecimento ecológico e práticas locais influenciam a gestão e resiliência dos sistemas socioecológicos, (iv) investigar formas de monitoramento de variáveis sociais e ecológicas no manejo e conservação de recursos naturais envolvendo comunidades humanas, (v) identificar os mecanismos de feedbacks presentes nestes sistemas socioecológicos, tendo em vista a adaptabilidade e resiliência socioecológica local; e (vi) identificar fatores condicionantes para processos de auto-organização local para a gestão. Os dados serão coletados por meio da abordagem metodológica de múltiplos métodos de pesquisa em estudo de caso. As áreas de estudo se concentram na Mata Atlântica, mas haverá estudos de caso no Cerrado, na Amazônia brasileira, na costa nordeste e sul do Brasil, além de casos internacionais, na Guiana e em Moçambique. (AU)