Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da corticotomia na movimentação ortodôntica. estudo histomorfométrico e imunoistoquímico em ratos

Processo: 15/26523-5
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2016 - 31 de julho de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Ortodontia
Pesquisador responsável:Maria Aparecida Neves Jardini
Beneficiário:Maria Aparecida Neves Jardini
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Assunto(s):Imuno-histoquímica  Técnicas de movimentação dentária  Extrusão ortodôntica 

Resumo

Com a evolução da Ortodontia, cada vez pacientes adultos procuram tratamento ortodôntico, porém este tipo de paciente tem principalmente preocupações com a estética (tipo de aparelho) e duração do tratamento. Cada vez mais, técnicas estão sendo avaliadas para reduzir este período de tratamento dentre as quais podemos citar: sistemas de braquetes autoligados; fios com memória; estimulação mecânica ou física do osso alveolar, tais como o uso de correntes elétricas diretas ou de magnetos, intervenções cirúrgicas ou administração de medicamentos local ou sistêmicos. Dentre as intervenções cirúrgicas, pode-se citar a técnica de corticotomia (CAS) ou injúria intencional do osso cortical, que se limita à porção cortical do osso alveolar, com penetração mínima no osso medular e, na Ortodontia, são indicadas para acelerar o tratamento ortodôntico corretivo como um todo. O objetivo deste estudo será comparar dois protocolos de corticotomia em um modelo experimental em ratos e verificar se o aumento da taxa de movimentação dentária, está relacionada à diferentes graus de extensão do procedimento cirurgico. Serão utilizados 48 ratos da linhagem Wistar (Rattus norvegicus, albinos), divididos aleatoriamente em 3 grupos: Grupo1, os quais receberão movimentação ortodôntica mais cirurgia de corticotomia mais invasiva (G1),Grupo2 que receberão movimentação ortodontica mais cirurgia de corticotomia menos invasiva (G2) e o Grupo3 que receberão apenas a movimentação ortodontica (G3). O sacrifício ocorrerá aos 7 e 14 dias após os procedimentos. Para a análise dos resultados, serão realizadas as medidas macroscópicas da área movimentada, radiografia digital, microCT (tomografia micro computadorizada), análise histomorfométrica em microscopia convencional e reações de imunoistoquímica para identificação e localização de fatores envolvidos na osteoclastogênese (RANK, RANKL e OPG). Os dados obtidos serão submetidos à análise estatística apropriada, com nível de significância de 5%. A estatística descritiva consistirá no cálculo de médias e desvio padrão, enquanto que a estatística inferencial será realizada através da análise de variância (ANOVA) e teste de Tukey. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ZUPPARDO, MARCELO LELIS; FERREIRA, CAMILA LOPES; DE MOURA, NICOLE BERTON; LONGO, MARIELLEN; SANTAMARIA, JR., MILTON; PEREIRA CASTRO LOPES, SERGIO LUCIO; SANTAMARIA, MAURO PEDRINE; NEVES JARDINI, MARIA APARECIDA. Macroscopic and radiographic aspects of orthodontic movement associated with corticotomy: animal study. ORAL AND MAXILLOFACIAL SURGERY-HEIDELBERG, v. 23, n. 1, p. 77-82, MAR 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.