Busca avançada
Ano de início
Entree

Inconspicuous globalizations: compared fields (Brazil-Maghreb) mondialisations discretes: terrains compares (Bresil-Maghreb)

Processo: 15/50427-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de maio de 2016 - 30 de abril de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Urbana
Convênio/Acordo: CNRS
Proposta de Mobilidade: SPRINT - Projetos de pesquisa - Mobilidade
Pesquisador responsável:Vera da Silva Telles
Beneficiário:Vera da Silva Telles
Pesq. responsável no exterior: Olivier Pliez
Instituição no exterior: Université Toulouse - Jean Jaurès, França
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/26116-5 - A gestão do conflito na produção da cidade contemporânea: a experiência paulista, AP.TEM
Assunto(s):Globalização  Países em desenvolvimento  Estudo comparativo  Brasil  África do Norte  Cooperação internacional 

Resumo

Os mercados populares globalizados, frequentemente marcados por importantes dimensões de informalidade, ganharam relevo nos últimos anos enquanto elemento significativo da vida econômica e da paisagem urbana em países emergentes e em desenvolvimento. Esses mercados vêm sofrendo alterações significativas em um período recente, do ponto de vista dos atores que os organizam e de suas modalidades de inscrição no espaço. A solicitação de recursos à FAPESP e ao CNRS visa criar condições de diálogo entre duas equipes que atualmente investigam essas transformações, de um lado na região metropolitana de São Paulo e no Rio de Janeiro, de outro em três países da África do Norte - Argélia, Marrocos e Tunísia. O ponto comum das transformações observadas nessas áreas - não obstante o fato de serem geográfica e culturalmente muito distintas - é a reconfiguração desses mercados. Outrora impulsionados por atores econômicos da chamada “globalização por baixo”, eles vêm sendo investidos por outros de maior porte, ao mesmo tempo em que são objeto de formas de governança que incluem criação de equipamentos urbanos e repressão aos conflitos derivados dessa reconfiguração. As duas equipes têm uma história de trabalho comum, com publicações conjuntas sobre esses temas. O surgimento de importantes mercados do mesmo tipo no espaço europeu (França e Espanha) será igualmente contemplado no diálogo que se tem em vista. (AU)